Alimentos ajudam a manter a memória?

A perda de memória pode ocorrer por diversos motivos, porém, com alguns hábitos no dia a dia esse quadro pode ser revertido, um deles é o consumo de certos tipos de alimentos.

Os alimentos que contenham fisetina, uma substância que estimula a formação de novas conexões entre os neurônios, afim de fortalece-los, como o morango, kiwi, uva, pêssego, tomate, na cebola e no espinafre, facilitam a comunicação entre os neurônios, aumentando a capacidade de pensar, se concentrar, aprender e memorizar.

Aqueles ricos em oxidantes fazem parte das ações que previnem doenças como Alzheimer e Parkinson, relacionadas à produção de radicais livres no organismo.

É importante se atentar aos horários e em não pular nenhuma refeição, sendo a mais importante o café da manhã, podendo comprometer o desempenho cerebral por falta de glicose, causando cansaço mental.

Alguns dos alimentos que auxiliam o trabalho do cérebro, são:

  • Glicose – Cereais integrais, legumes e frutas;
  • Zinco – Carnes vermelhas, ovos, ostras, caranguejo, laticínios e fígado;
  • Selênio – Grãos, alho, carne, frutos do mar, castanha-do-pará, nozes, avelãs e abacate;
  • Ferro – Folhas na cor verde-escura, como agrião, couve e cheiro-verde, leguminosas, como feijões, fava, grão-de-bico, ervilha e lentilha e grãos integrais.

Além de outros, como o fósforo, Vitaminas E, C, B1, B3, B6, B12, ômega 3, presente principalmente em peixes como o atum, salmão, cavala e arenque.

É importante manter uma alimentação regrada e o mais recomendável são 5 refeições por dia, com um intervalo de 3 em 3 horas.

Fonte: Ultrarticular

if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));
%d blogueiros gostam disto: