Como tudo começou…

Apresentei os primeiros sinais e sintomas sugestivos de Artrite Reumatoide no início do ano de 2006, tendo início súbito de dores em regiões articulares, de primeiro momento eu acreditei, se tratar de dores musculares uma vez que sendo auxiliar de enfermagem, nosso serviço termina sendo muito braçal… mas as dores de discretas passaram a incomodar bastante, o que me levou a procurar inicialmente um médico ortopedista, sendo então solicitado exames de radiografias, ultrassonografia e ressonância magnética e a eletroneuromiografia, sendo então fechado diagnóstico inicial de Sindrome do Túnel do Carpo Bilateral e tendinopatia de Ombro. As dores até então eram somente em ombro esquerdo, e em ambos os pulsos, fui perdendo a força das mãos, e durante a noite dormência em ambos os braços, fui então orientada a me afastar de meus empregos e realizar fisioterapia até chegar a data da cirurgia em ambos os pulsos (devido a síndrome do tunel do carpo) primeiro seria operado um pulso e após a recuperação, seria operado o outro, assim o fiz..

Mas em meados de julho de 2006 comecei a sentir discreta rigidez matinal, inicialmente em mãos e foram aos poucos aumentando, até que em agosto de 2006 a rigidez matinal se acentuou e passei a ter dores em joelhos, fiz a queixa ao ortopedista e ele então me disse que a rigidez de mãos poderia ser impressão minha por causa da síndrome do tunel do carpo e os joelhos devido ao sobrepeso.

Inconformada com essa teoria eu não procurei outro médico, até que um dia acordei e estava com edema em varias articulações, pulsos, dedos das mãos, ombros, joelhos, quadril e tornozelo.. Procurei então o pronto socorro de um Hospital Escola, fui atendida por diversos médicos e então, apos radiografias e exames de sangue me disseram que poderia ser algum tipo de doença reumatológica, e me deram diagnóstico inicial de “Poliartralgia aguda indeterminada” e a médica reumatologista chefe do departamento de reumatologia, me propos o seguinte tratamento.. “vamos iniciar tratamento observador, sem uso de corticóides ou antiinflamatorios, com uso de paracetamol e lisador se dor forte, isso durante 6 meses, e nesse periodo a sua doença poderá ser identificada”, eu então perguntei a medica qual a garantia que ela me daria de que nesses 6 meses, eu não faria lesão articular? ela me respondeu: não posso te dar garantia de nada.. eu então abandonei o tratamento nesse hospital e procurei por outro médico.
Meu fator reumatoide desde o inicio é negativo, foi realizado diversas coletas de FAN, que por sinal também é negativo… Porém sempre com VHS + PCR elevados. E o meu segundo reumatologista, introduziu tratamento observador, com introdução de corticóides + cloroquina + antiinflamatórios. e assim fiz uso dessa medicação por 1 ano , sem nenhuma resposta terapêutica favorável. Até que em Junho de 2007 comecei a apresentar febre sistêmica, como atividade da doença, era uma febre que se iniciava sempre no final da tarde, acompanhada de mal estar generalizado como se fosse um estado gripal, uma moleza, vontade de ficar deitada… e após 2 meses de febre, a reumatologia pode confirmar meu diagnóstico de Artrite Reumatoide, sendo retirado a cloroquina, e introduzido o Metrothexate.
Uma batalha ganha, estabelecido diagnóstico e introduzido tratamento especifico. Após a introduzão do Metrothexate, foi realizado a tentativa de retirada do corticóide, fiquei sem corticóide por quase 90 dias, mas a doença entrou em atividade e em 04 de Dezembro foi novamente introduzido o uso continuo de corticóide, em conjunto com o metrothexate, hoje faço uso de MTX + calcort+miosan (ciclopromazina) + meloxican + analgésicos (lisador, tylex ou tramal conforme o nivel da dor).
Faço acompanhamento com a reumatologia, o grupo de ortopedia do joelho, endocrinologista.. e é claro fisioterapia..
Agradeço a Deus não por ser portadora de artrite reumatoide, mas agradeço de coração por ter tido meu diagnóstico estabelecido, e por poder contar com a ajuda de médicos de extrema responsabilidade e humanidade. Sei que se Deus permitiu a artrite em minha vida, Ele me dará força para manter em meu rosto um sorriso… sempre… pois na alegria, na tristeza, na dor ou na analgesia… serei feliz….

Jornalista
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Jornalista Grupar EncontrAR
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

15 Comentários

  1. Admiro pessoas como vc..que está persistindo e na certeza da felicidade,apesar de tantos problemas.

    Eu tb tive dificuldades para descobrir que tinha AR..qualquer dia deixo um depoimento sobre esta minha trajetoria.

    Beijão e um otimo ano novo..sem dores.

  2. Olá,
    Meu nome é Sidney, tenho 43 anos e sou portador d arj desde 1982 qdo tinha 16 para 17 anos, tenho prótese nos 2 quadris e tenho progaramada cirurgia para colocar prótese nos jelhos no dia 20/07 próximo
    já passei por tudo que vcs descreveram aqui nesse blog e fico muito contente em em saber do seu cuidado e preocupação com ou outros
    parabéns mesmo.
    Só quero salientar os cuidados que devem ser tomados com o estômago pois em 1984 fui obrigado a fazer uma cirurgia do estômago devido à falta de cuidado com os remédios que eu estava usando na época (usava o medicamento INDOCIDE para aliviar a dor mas não tomei de modo certo o remédio para proteger o estômago)acabei tendo uma perfuração no estômago e quase que não consegui sair vivo.
    Se alguém tivér alguma dúvida em algo que eu póssa ajudar estou a disposição,meu email é [email protected]
    um grande abraçoe e felicidades

  3. SOU EVA FUI CRIADA NA CIDADE DE JUAZEIRO BA, VIM PARA SALVADOR, RESIDIA PERTO DO MAR, NO ANO DE 2006, COMPREI UM APARTº POPULAR NO BAIRRO DE CAJAZEIRA, DOIS MESES DE MUDANÇA, NUM DIA COMEÇOU UM DOR INSURPORTAVEL NO PESCOSO, DEPOIS , FUI AO MEDICO TOMEI OS REMEDIOS MAIS NADA 3 DIAS DEPOIS NÃO CONSEGUI DORMIR E AO AMANHECER NÃO CONSEGUIA LEVANTAR DA CAMA ESTAVA INTREVADA, TODO MEU CORPO, NÃO TINHA CONDIÇÕES DE LEVANTAR UMA COLHER A LEVAR A BOCA, O MEDIDO NA EPOCA INSS NADA DE DIAGNOSTICO, COMECEI A PAGAR A GOLDEN CROSS, E FOI EFETUADO EXAMES E MAIS ECAMES, UMA PESQUISA GERAL, E DEU ARTRITE REOMAITOIDE HEREDITARIO, MINHA VIZINHA INDICOU UMA INJEÇÃO E EU TOMEI APOS 20 MINUTOS NADA SENTIA DE DOR, ME MEDIQUEI, TOMEI UMA BENZATASIL POR SEMANA E UMA CITONEURO POR DIA COMECEI DA MAIS FRACA ATE A MAIS FORTE, TEM DORES MAIS NUNCA MAIS FIQUEI INTREVADA, EU NADA SINTO NO FRIO SINTO NA MUDANÇA DE TEMPERATURA UMIDADE DO AR, ESTOU QUERENDO ME MUDAR POIS O BAIRRO QUE MORO ATE HOJE TEM MAIS DE 290 MTS ACIMA DO NIVEL DO MAR, SE ALGUM SABE PORQUE SINTO DORES NAS ARTICULAÇÕES TOTAL MAIS NO VERÃO QUE CAI CHUVA E PARA É A UM,IDADE DO AR E PORQUE NÃO ACONTECEU NA HORLA PERTO DO MAR NEM NA CIDADE DE JUAZEIRO QUE REM O RIO SÃO FRANCISCO ME AJUDE, POIS JOGO NO GOOGLE O BAIRRO MAIS OU MENOS NO NIVEL DO MAR PARA TENTAR ALIVIAR ESTAS DORES E EM SALVADOR ESTA INFORMAÇÃO NÃO TEM. HA QUEDA DE CABELO FREBRE MAIS NÃO NA GARGANTA E SINTO QUE AS DORESD AUMENTAM. SOU SO MORO SO É MUITO DIFICIL. ME AJUDEM??

    GRATA
    EVA

  4. Olá, sou portadora de AR , meu nome é Remary Rezende, convivo com a AR há treze anos, hoje tenho 33 anos, foi muito dificil para mim, mais hoje consigo superar as dores, apesar de não estar bem todos os dias. Sou professora, é dificil mostrar estar bem e nao estar, mas essa força que tenho tem nome Gabriel (5 anos) , Miguel (4 meses)e um esposo maravilho, compreensivo, carinhoso e muito companheiro.
    Bom hoje estou bem, e contente em conhecer este site. Um grande abraço.

  5. Olá, Remary…

    Bem vinda a família AR, aqui vc sempre encontrará alguém pronta a te ouvir. Parabéns pela linda família e pelo excelente esposo, isso é raridade. Temos que colocar esses bons maridos para darem aulas de companheirismo para o marido de outras tantas portadoras de AR que sofrem em casa.
    Realmente deve ser dificil assumir a sala de aula, mesmo em dias de dores é preciso muito força para superar as dificuldade.

    Parabéns Vc é uma guerreira!!!

    Bjs..

  6. Gostei de ver os depoimentos, pois tenho suspeita de estar com artrite (rigidez matinal nas mãos). Procurei um reumatologista e ele me pediu alguns exames entre eles o FAN e FR. Como foram negativos ele descartou o diagnóstico de AR. Já tenho outra consulta marcada com outro reumatologista e vi aqui que acertei nessa conduta.

  7. Olá.

    Bem vinda ao blog ..
    Importante ouvir outro médico reumatologista, pois as doenças reumáticas podem estar presentes, mesmo quando os exames de sangue dão negativos, neste caso o médico valoriza os sintomas do pacientes e o que ele vê através do exame físico.
    Espero que não seja Ar, + se for, conte conosco!!

    Bjão..

  8. Tenho constantemente inflamação de dedos, pulsos, pés e até dos arcos costais. Na última semana, desconfiada destas inflamações frequentes, exigi do médico que me atendeu um exame de sangue para descartar AR, além do anti-inflamatório habitual. Estou com o exame, mas não consigo decifrá-lo e suspeito que só conseguirei nova consulta com o médico no ano que vem. O estresse dessa suspeita está me provocando uma gastrite e uma leve depressão. O pior é ter que trabalhar com dor, já que é difícil convencer as pessoas do que se está sentindo.

  9. Querida, meu nome é Amália tenho 34 anos, passei há um ano por algo bem parecido, a diferença q começou com dores nos ombros, sou fisioterapeuta, imaginei q tinha entrado no hall dos trabalhadores com L.E.R. Mas me enganei, Realizei 3 infiltrações com DuoFlan em cada ombro, as dores passaram, continuei a minha vida, foi ai que percebi q um mês após esse tratamento as dores voltaram, começei a usar DuoFlan intra-muscular de 15 em 15 dias, dores passam e vc vai levando… parei tudo, precisava emagreçer, procurei um reumatologista… fiz todos os exames…FR+FAN NEGATIVO, mas a PCR e Hemosedimentação altissima 87, dores nos quadris,somadas a ombro+ cervical, ela me receitou Codaten+ toragesic,até vê se eu melhorava, foi então q piorei… ela me devolveu ao corticoide (delflazacort), melhorei, mas nao resolveu e diagnostico nada!
    hj tenho outra reumatologista, tomo exatamente o que vc toma… com uma diferença tomo naproxeno de 3x dia…

  10. …sou rebelde, então fico 2 meses sem ir a medica, só vou quando a dor aperta, detalhe não faço fisio em mim e nem tenho tempo de fazer, hj por exemplo to com dor, ja tomei codaten+miosan+predisolona+naproxeno, e ainda com dor… então consulta marcada dia 11 de fev, vou vê se aguento até lá, por que na realidade minhas dores são incapacitantes, nao consigo dirigir, doi andar, mas o que mais incomoda hj são as mãos, doi, incham e nao fecham… trato hj meus pacientes com muito mais carinho do que antes, e olhe que sempre respeitei a dor alheia… mas quando vc sente na pele… tudo muda! então que Deus a abençõe e tudo vai dar certo… um abraço carinhoso…

  11. Oi, Amália..

    Não deixe de ir ao médico, nosso compromisso com o tratamento médico, seguindo todas as orientações e protocolos, faz parte do sucesso ou fracasso do tratamento, ou seja, tem atitudes que prejudicam apenas a nós mesmos. Pense nisso..

    Lute por você, pela sua recuperação e crie meios para que isso seja estabelecido como meta em sua vida..

    Disciplina e muita força de vencer.

    bjs.

  12. OLA MEU NOME E NICE TENHO ARTRITE A 5 ANOS,SINTO MUITAS DORESMAS TOMO INJECOES SUBCUTANEAS.EMBREL A 1 ANO A DOENCA EVOLUIL BASTANTE…TENHO RIGIDES NAS JUNTAS FEBRE,JA TIVE CRISES BEM FORTES MAS, TENHO UMA FILHA MARAVILHOSA UM ESPOSO COMPRENSIVEL…E MUITA VONTADE DE VIVER. AS VEZES FICO DEPRE MAS LOGO PASSA.TENHO 43 ANOS.

  13. boa tarde, sou beth 47anos, professora, portadora de AR desde 2007 mas só diagnosticada em 2009, sofro muito com as dores e o afastamento do trabalho que amo fazer, agora sofro tbm com as ameaças dos peritos em diminuir meu pagamento, quero trabalhar mas numa senana fico basicamente 3 dias bem. Não desisto do tratamento e quero trabalhar apesar de ainda estar difícil.Tenho filhos e netos amados.

  14. Olá, Beth..

    Já pensou em readaptação?

    Quando temos um cargo que nos permite readaptação, é sempre legal tentar, pois readaptada você não terá perdas de salário e vai se manter ativa.. Pense nisso, converse com seu médico e se informe na escola onde da aula, sobre quais os trâmites para solicitar a readaptação, na readaptação você terá condições especiais para o trabalho é como se a vaga de trabalho normal fosse transformada num vaga para pessoa com deficiência, isso te manterá ativa e com a sensação de estar sendo útil.

    Pense nisso..

    Bjs

  15. Tenho uma filha com atrite reumatóide desde 2 anos apareceu, fiz o tratamento, mas agora ela, adulta, se queixa com dores, ao caminhar, incha o joelho, as juntas, e príncipalmente no inverno doi…

Olá, deixe um comentário!