Como tudo começou…

Apresentei os primeiros sinais e sintomas sugestivos de Artrite Reumatoide no início do ano de 2006, tendo início súbito de dores em regiões articulares, de primeiro momento eu acreditei, se tratar de dores musculares uma vez que sendo auxiliar de enfermagem, nosso serviço termina sendo muito braçal… mas as dores de discretas passaram a incomodar bastante, o que me levou a procurar inicialmente um médico ortopedista, sendo então solicitado exames de radiografias, ultrassonografia e ressonância magnética e a eletroneuromiografia, sendo então fechado diagnóstico inicial de Sindrome do Túnel do Carpo Bilateral e tendinopatia de Ombro. As dores até então eram somente em ombro esquerdo, e em ambos os pulsos, fui perdendo a força das mãos, e durante a noite dormência em ambos os braços, fui então orientada a me afastar de meus empregos e realizar fisioterapia até chegar a data da cirurgia em ambos os pulsos (devido a síndrome do tunel do carpo) primeiro seria operado um pulso e após a recuperação, seria operado o outro, assim o fiz..

Mas em meados de julho de 2006 comecei a sentir discreta rigidez matinal, inicialmente em mãos e foram aos poucos aumentando, até que em agosto de 2006 a rigidez matinal se acentuou e passei a ter dores em joelhos, fiz a queixa ao ortopedista e ele então me disse que a rigidez de mãos poderia ser impressão minha por causa da síndrome do tunel do carpo e os joelhos devido ao sobrepeso.

Inconformada com essa teoria eu não procurei outro médico, até que um dia acordei e estava com edema em varias articulações, pulsos, dedos das mãos, ombros, joelhos, quadril e tornozelo.. Procurei então o pronto socorro de um Hospital Escola, fui atendida por diversos médicos e então, apos radiografias e exames de sangue me disseram que poderia ser algum tipo de doença reumatológica, e me deram diagnóstico inicial de “Poliartralgia aguda indeterminada” e a médica reumatologista chefe do departamento de reumatologia, me propos o seguinte tratamento.. “vamos iniciar tratamento observador, sem uso de corticóides ou antiinflamatorios, com uso de paracetamol e lisador se dor forte, isso durante 6 meses, e nesse periodo a sua doença poderá ser identificada”, eu então perguntei a medica qual a garantia que ela me daria de que nesses 6 meses, eu não faria lesão articular? ela me respondeu: não posso te dar garantia de nada.. eu então abandonei o tratamento nesse hospital e procurei por outro médico.
Meu fator reumatoide desde o inicio é negativo, foi realizado diversas coletas de FAN, que por sinal também é negativo… Porém sempre com VHS + PCR elevados. E o meu segundo reumatologista, introduziu tratamento observador, com introdução de corticóides + cloroquina + antiinflamatórios. e assim fiz uso dessa medicação por 1 ano , sem nenhuma resposta terapêutica favorável. Até que em Junho de 2007 comecei a apresentar febre sistêmica, como atividade da doença, era uma febre que se iniciava sempre no final da tarde, acompanhada de mal estar generalizado como se fosse um estado gripal, uma moleza, vontade de ficar deitada… e após 2 meses de febre, a reumatologia pode confirmar meu diagnóstico de Artrite Reumatoide, sendo retirado a cloroquina, e introduzido o Metrothexate.
Uma batalha ganha, estabelecido diagnóstico e introduzido tratamento especifico. Após a introduzão do Metrothexate, foi realizado a tentativa de retirada do corticóide, fiquei sem corticóide por quase 90 dias, mas a doença entrou em atividade e em 04 de Dezembro foi novamente introduzido o uso continuo de corticóide, em conjunto com o metrothexate, hoje faço uso de MTX + calcort+miosan (ciclopromazina) + meloxican + analgésicos (lisador, tylex ou tramal conforme o nivel da dor).
Faço acompanhamento com a reumatologia, o grupo de ortopedia do joelho, endocrinologista.. e é claro fisioterapia..
Agradeço a Deus não por ser portadora de artrite reumatoide, mas agradeço de coração por ter tido meu diagnóstico estabelecido, e por poder contar com a ajuda de médicos de extrema responsabilidade e humanidade. Sei que se Deus permitiu a artrite em minha vida, Ele me dará força para manter em meu rosto um sorriso… sempre… pois na alegria, na tristeza, na dor ou na analgesia… serei feliz….
Comentários
if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));
%d blogueiros gostam disto: