Identidade visual do Metotrexato *-* #MTXato

Se o metotrexato tivesse uma identidade visual para identifica-lo, poderia ser resumida em uma carinha passando mal, é assim que ele te deixa pelo menos nos primeiros dias. Tanto tempo sem metotrexato, eu acreditava que meu organismo já estava resistente e que não sentiria os eventos adversos tudo de novo, mas nada, doce ilusão.
Dor de cabeça do tipo cefaleia, mal estar que chega dava uns caláfrios (tipo me senti cheia de pitis), sensação de dor de barriga, náuseas e um mal estar gástrico constante, estilo sentir-se grávida 24 horas por dia, tudo enjoa.
Incrível  que tudo isso durou exatamente 5 dias, tomei na quinta feira e passei mal até, terça-feira, teve um dia que corri para deitar umas 10 vezes de tanta dor de cabeça, depois do quinto dia, em um passe de mágica a urucubaca do MtXato passou. Ah, e o cabelo? anda por toda casa.
Vamos lá… segunda semana!

Jornalista

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

×
Jornalista Grupar EncontrAR

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

Anúncios

Comentário

comentários

2 Comentários

  1. Bom Dia, Faço uso do Metotrexato à cinco anos, tenho artrite psoriática, o resultado foi muito bom, tomo 3 comprimidos todas 2ª e 3ª feira somando 15mgs por semana. Nos primeiros anos as reações adversas eram piores ( muita náusea, enjoo, irritação e outras ) meus cabelos caíram muito, hoje tenho só 50% de cabelo do que tinha. O resultado sobre a doença é muito bom, não tenho mais lesões da psoríase. Abraços.

    • Léa G Payá, chega uma hora na nossa vida que perda de cabelo, se torna algo pequeno, diante da necessidade de ficarmos bem. Estimo que permaneça sem lesões da psoríase e com doença controlada. Forças guerreira.

Olá, deixe um comentário!