Consulta Pública avalia tratamento para Artrite Idiopática Juvenil

População pode enviar contribuições até 16 de setembro

A Conitec quer ouvir a opinião da sociedade sobre a inclusão do medicamento canaquinumabe para o tratamento de Artrite Idiopática Juvenil (AIJ). Pacientes, familiares, especialistas, profissionais de saúde e demais envolvidos no tratamento da doença podem enviar contribuições sobre o assunto.

O canaquinumabe é um anticorpo monoclonal humano – medicamento que reproduz, de forma sintética, proteínas usadas pelo sistema imunológico para identificar e neutralizar corpos estranhos como bactérias, vírus ou células tumorais. De forma específica, esse medicamento impede a ativação de substâncias que desencadeiam o processo inflamatório característico de pacientes com AIJ, neutralizando os sintomas da doença.

O SUS já oferta um medicamento similar a esse, o tocilizumabe. Esse tratamento está entre as opções recomendadas no Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) para Artrite Reumatoide, que até o momento tem englobado também pacientes com AIJ.

Por isso, para avaliar essa demanda, a Conitec considerou estudos que compararam o medicamento demandado e os já ofertados pelo Ministério da Saúde, para verificar se essa incorporação traria maiores benefícios para os pacientes e para SUS.

Não foram verificadas evidências que demonstrassem superioridade do canaquinumabe. Além disso, a análise de impacto orçamentário mostrou que essa inclusão aumentaria o custo mensal do tratamento por paciente (que se tornaria 22 vezes maior que atualmente) sem trazer maiores benefícios que o atual. Assim, a recomendação inicial do Plenário foi de não incorporar a tecnologia. Veja aqui o relatório inicial.


Consulta Pública

As contribuições enviadas durante esta consulta pública podem confirmar ou modificar a recomendação inicial. Para participar acesse os formulários eletrônicos disponíveis no nosso portal, no link Consultas Públicas.


Artrite Idiopática Juvenil

A AIJ é uma das doenças crônicas mais comuns da infância. De causa desconhecida, a enfermidade se inicia antes dos 16 anos de idade e persiste por pelo menos 6 semanas. A sua principal característica a inflamação da articulação. Pacientes com a doença são tratados no SUS conforme as diretrizes do PCDT para a Artrite Reumatoide.

Em fevereiro desse ano, a Conitec realizou uma enquete para ouvir sugestões da sociedade para elaboração de um PCDT específico para AIJ. Esse PCDT está em fase de elaboração. As contribuições recebidas estão sendo incluídas nesse documento. Além da sociedade, também foram consideradas as sugestões de especialistas envolvidos nesse tratamento.

Fonte: Conitec

if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));