Me concentro em viver bem com a doença

Tinha dores nas mãos e achava que seria por algum esforço intenso.

Até hoje, ainda penso diariamente, quais as causas desta doença autoimune, mas sou leiga em assuntos sobre saúde,  então concentro meus pensamentos em como viver melhor com a AR e confio em minha médica.

Tinha dores nas mãos e achava que seria por algum esforço intenso,  mas com o passar do tempo procurei um reumatologista na PUC em Porto Alegre e através de exames, o diagnostico foi de artrite reumatoide. As medicações que tomo atualmente são cortisonas, metotrexato, leflunomida, cálcio, linhaça, vitamina D e tenho uma alimentação mais natural possível.

Há momentos em que estou bem depressiva e faltam energias, perdi massa corporal e não tenho vontade de sair as vezes, mas contorno com muitas orações por mim, afinal eu tenho que me cuidar. Não é fácil, mas felizmente, podemos nos tratar e viver bem!

Me chamo Gecicleia Oliveira, tenho 51 anos, convivo com a artrite reumatoide há 9 anos, moro em Capão da Canoa – RS.

“Dor Compartilhada é Dor Diminuída”, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

É simples, basta preencher o formulário no link 👉http://goo.gl/UwaJQ4

Doe a sua história!❤️

 

if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));
%d blogueiros gostam disto: