Quais os principais sintomas da osteoartrite?

Tabagismo, obesidade e a pós-menopausa são alguns dos fatores que ocasionam a osteoartrite, problema que ocorre com maior frequência nas mulheres, principalmente a partir dos 45 anos de idade. O iSaúde Bahia conversou com o médico reumatologista, Dr. Jozélio Freire de Carvalho, e procurou saber mais sobre os principais sintomas, causas e tratamentos para o problema.

– O que é osteoartrite? 

Dr. Jozélio Freire de Carvalho – É uma doença degenerativa que surge a partir dos 45 anos de idade, mais frequente em mulheres, e que compromete principalmente as mãos, joelhos, coluna e quadris. A cartilagem é a estrutura da articulação acometida, nestes casos.

– Por que ela ocorre? 

Dr. Jozélio Freire de Carvalho – Existe um componente genético, hereditário, então se as mulheres da família têm artrose principalmente de mãos, as filhas e netas tenderão a ter também no futuro.  Por isso, é importante acompanhar com reumatologista, desde cedo. Além disso, o cigarro, a obesidade, a pós-menopausa são fatores que iniciam e pioram a artrose.

– Quais os principais sintomas? 

Dr. Jozélio Freire de Carvalho – Dor nas articulações, podendo haver inchaço e aumento do volume duro (ósseo) das articulações dos dedos das mãos e dos joelhos. O hálux valgus ou joanete é uma artrose do dedão do pé. Dores na coluna lombar e cervical são frequentes, podendo haver formigamentos das mãos e pés se houver compressão de nervos. Dificuldade de andar devido ao comprometimento dos joelhos e quadris também podem ocorrer.

 – Quais hábitos podem auxiliar na melhora do quadro? 

Dr. Jozélio Freire de Carvalho – Manter o peso dentro do normal. Não fumar e não beber são hábitos saudáveis tanto para a artrose como para manter o corpo inteiro saudável.

– Qual a influencia da alimentação no problema? 

Dr. Jozélio Freire de Carvalho – O excesso de calorias gerando sobrepeso e obesidade levam à artrose das articulações de carga (joelhos e quadris).

 – Quando os exercícios físicos podem ser prejudiciais e quando eles podem ajudar? 

Dr. Jozélio Freire de Carvalho – Geralmente, a atividade física ajuda na artrose. As práticas de caminhada, de bicicleta, hidroginástica, Pilates são bastante recomendadas. A prática de musculação deve ser feita com cuidado e sempre com orientação do educador físico. Ela deve visar o alongamento e fortalecimento da musculatura de coxas e de coluna.

 – Quem está mais sujeito a sofrer com esse problemas, homens ou mulheres, em que fase da vida? 

Dr. Jozélio Freire de Carvalho – Mais mulheres a partir dos 45 anos de idade. Essa frequência vai se elevando e chegando a uma frequência de 100% das pessoas a partir dos 80 anos de idade.

– Como é tratado esse problema? 

Dr. Jozélio Freire de Carvalho – O tratamento é feito com medidas de atividade física, fisioterapia para reduzir dor e gerar fortalecimento de musculatura, uso de analgésicos, uso de medicações protetoras da cartilagem (glicosamina e condroitina) e, em alguns momentos esporádicos, podem ser introduzidos anti-inflamatórios, injeção intra-articular de corticoides e ácido hialurônico. Mais modernamente, injeção na articulação de PRP (plasma rico em plaquetas). A minha experiência com essa terapêutica é excelente com resultados promissores.

Fonte: I Saúde Bahia

Jornalista
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Jornalista Grupar EncontrAR
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

2 Comentários

  1. Tenho 51 anos sou portadora de artrites reumatóide desde meus 44anos minha vida mudou muito tive que parar de trabalhar pois sou cabelereira uso medicamentos biológico está cada vez mais difícil conviver com essa doença tem dias que passo mal não tenho um dia se quer sem dor

    • Margarete é tão triste deixar de fazer o que amamos né? eu senti e chorei muito por deixar a enfermagem, mas em encontrei blogando e no jornalismo, a arte da vida é aprender se readaptar, é o grande segredo da vida com artrite!! Super desejo-te que encontre sua readaptação!! Abraços

Olá, deixe um comentário!