Outubro: mês de lembrar que dor nas juntas pode ser uma doença séria e grave, como artrite reumatoide

O grupo de doenças reumáticas engloba cerca de 100 tipos de enfermidades que afetam as articulações, sendo as mais comuns as artrites e artroses. É engano pensar que este tipo de doença atinge apenas idosos, já que não são exclusivas de uma faixa etária e podem acometer também crianças, jovens e adultos. Cada doença reumática possui uma característica diferente. A artrite reumatoide é uma doença autoimune crônica, na qual o organismo erroneamente ataca as juntas saudáveis, causando dor, inchaço, rigidez e, com o passar do tempo, perda da função articular, assim como fadiga e fraqueza geral.

A artrite reumatoide pode causar mortalidade prematura e incapacidade para realização de algumas atividades comuns do dia a dia. Os primeiros sintomas da AR geralmente aparecem em pessoas entre 40 e 50 anos de idade, mas pode ocorrer em qualquer idade. Geralmente, afeta mais mulheres do que homens, sendo que três vezes mais mulheres sofrem da doença do que os homens.

O estudo PROSE – RA (do inglês Patient Reported Outcomes Survey of Employment in Patients with Rheumatoid Arthritis), realizado recentemente no Brasil, Argentina, Colômbia e México, acompanhou 309 pacientes e comprova que os brasileiros com artrite reumatoide são os mais afetados na qualidade de vida e em produtividade no trabalho. Os pacientes brasileiros de AR apresentam a menor taxa de empregabilidade (40%), enquanto os argentinos apresentam a maior, com 73% dos pacientes empregados, seguidos pela Colômbia (61%) e México (54%).

Outra doença reumática é a espondilite anquilosante, caracterizada pela dor persistente (por mais de um mês) na coluna e que surge de modo lento ou insidioso, com rigidez matinal, melhora com exercício e piora com repouso. Os primeiros sintomas podem surgir já aos 20 anos de idade. A espondilite anquilosante pode se iniciar com dor nas nádegas, se espalhando pela parte posterior das coxas e inferior da coluna. Um lado pode ser geralmente mais doloroso do que o outro. A inflamação das articulações entre as costelas e a coluna vertebral pode causar dor irradiada para o peito, que piora com respiração profunda, sentida ao redor das costelas, ocorrendo pela diminuição da expansibilidade do tórax durante a respiração profunda. Alguns pacientes apresentam forte cansaço, perda de apetite e peso.

 

Tratamento e Diagnóstico

O diagnóstico das doenças reumáticas é feito com base em exames clínicos, laboratoriais e de imagem (raios-X e ressonância magnética). O tratamento inclui fisioterapia, medicamentos (anti-inflamatórios e agentes imunobiológicos) e adoção de hábitos saudáveis, como não fumar e praticar exercícios físicos.

O alerta a população é importante, pois o diagnóstico muitas vezes ocorre com atraso de mais de cinco anos, já que a doença pode se apresentar em surtos de branda intensidade. Quanto mais cedo se inicia o tratamento, melhor a qualidade de vida do paciente.

Fonte: Notícias Terra

Comentários
if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));
%d blogueiros gostam disto: