Ministério da Saúde quer ouvir os pacientes com hidradenite supurativa

Para incorporar no SUS tratamento inovador que controla a doença

Esta aberta até o dia 23 de agosto a consulta pública nº 40 da Conitec, para incorporar o tratamento da hidradenite supurativa no SUS. O Ministério da Saúde propõe fornecer nas farmácias de alto custo, o medicamento adalimumabe, um tratamento inovador que controla a doença e permite a recuperação da qualidade de vida.

Os pacientes com hidradenite supurativa e seus familiares, devem participar desta consulta pública, relatando a sua experiência de convivência com a doença. A contribuição é online, basta clicar no link:
http://formsus.datasus.gov.br/site/formulario.php?id_aplicacao=40855

Médicos e profissionais da equipe multidisciplinar, podem contribuir enviando a evidência técnico-científica.

Consulte o relatório para pacientes, desenvolvido pela Conitec, que explica a proposta de tratamento no SUS
ReSoc105_ADALIMUMABE_hidradenite

Consulte o relatório técnico científico, desenvolvido pela Conitec, que explica a proposta de tratamento no SUS
Relatorio_Adalimumabe_HidradeniteSupurativa_CP40_2018

Sobre a hidradenite supurativa (HS)

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a hidradenite supurativa (HS) é uma doença inflamatória que causa lesões na pele que dificultam seus portadores a realizarem atividades rotineiras, prejudicando os relacionamentos pessoais, sociais e profissionais.

Acredita-se que ela teve origem por meio de uma resposta anormal do sistema imunológico e afeta três vezes mais mulheres do que homens. Embora a maior parte dos portadores seja adultos, é comum que a doença tenha início próximo à puberdade. Seu tratamento segue uma abordagem gradual que depende da gravidade e requer uma combinação de estratégias médicas e cirúrgicas.

Foi aprovado no Brasil, recentemente, o uso do adalimumabe para tratamentos da doença. É indicado para pessoas com mais de 18 anos e permite controlar o problema. O esquema posológico (dose terapêutica do medicamento) recomendado para esses pacientes com HS é de 160 mg inicialmente (quatro injeções subcutâneas de 40mg dadas em um dia ou divididas em dois dias consecutivos), seguidos por 80 mg (duas injeções de 40mg no décimo quinto dia, ou seja duas semanas depois) e, mais uma dose de 40mg (uma vez por semana a partir do dia vigésimo nono dia – duas semanas depois da segunda aplicação).

Após análise dos estudos que se mostraram favoráveis a utilização do adalimumabe aos portadores de HS, melhorando a qualidade de vida dos pacientes, a Conitec recomendou preliminarmente por sua incorporação ao SUS. Clique aqui e veja o relatório de recomendação da Comissão.

Como participar

Utilize os formulários eletrônicos disponíveis no nosso site, no link Consultas Públicas. Faça seus comentários e sugestões. Participe, sua contribuição é muito importante nesse processo.

Comentários
if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));
%d blogueiros gostam disto: