Com presença de diversas sociedades médicas de reumatologia e associações de suporte aos pacientes, evento debateu o cenário de atenção aos pacientes reumatológicos no Brasil 

O Fórum de Políticas Públicas em Doenças Reumáticas foi iniciativa da Sociedade de Reumatologia de Brasília e das associações de pacientes: Grupar-RP, Grupo EncontrAR, Abrapar, Superando o Lúpus e Abrapes, contou com apoio da Sociedade Brasileira de Reumatologia, do Senado Federal e da Senadora Mara Gabrilli. Na ocasião participaram dezenas de reumatologistas, psicólogos, farmacêuticos, advogados, representantes de grupos de pacientes de todas as regiões do Brasil e 122 pacientes presencialmente e  9760 que acompanharam a transmissão simultânea realizada pelo Senado Federal e nas Fanpages da Sociedade de Reumatologia de Brasília e do Blog Artrite Reumatoide. Todos com o objetivo em comum de trocar informações relevantes sobre o cenário de atenção das políticas públicas para com os 15 milhões de brasileiros que convivem com algum dos mais de 200 tipos de doenças reumáticas.

“Neste fórum temos objetivo aqui de ter a criação de uma política nacional de atenção aos pacientes com doenças reumáticas. E para isso precisamos de embasamento científico. Então esse evento além de discutirmos várias questões, é uma provocação também para pesquisadores e instituições para que possamos produzir evidência científica que suporte a este objetivo da criação do plano nacional de atenção aos pacientes reumáticos”, pontuou a Dra. Isadora Jochims, presidente da Sociedade de Reumatologia de Brasília, durante a abertura solene do Fórum. 

A solenidade também contou com a presença da  Dra. Wanda Heloísa, representando a Sociedade Brasileira de Reumatologia, Ana Lúcia Silva Marçal, representando o Conselho Nacional de Saúde e de Cleone Vasconcelos,  representando a Abrapar.

Durante sua participação na abertura solene do Fórum, a Dra. Wanda Heloisa Ferreira, reforçou a importância do debate promovido pelo evento. “Nós vamos tratar de assuntos extremamente importantes, com alguns assuntos e resoluções que estão muito recentes. Essa semana nós tivemos a carta da Sociedade Brasileira de Reumatologia se manifestando em relação à introdução dos biossimilares mais uma vez no mercado aqui no Brasil. E isso é muito importante porque no momento é um assunto extremamente polêmico que está dividindo realmente as opinões”.

Já Ana Lúcia Silva Marçal trouxe o posicionamento do Conselho Nacional de Saúde em relação ao SUS na abertura do Fórum. “Somos, e continuaremos sendo, defensores do SUS e com uma intransigência sem limites, porque acreditamos no sistema, entendemos o sistema e que sem esse sistema a barbárie está instalada. O brasileiro que conhece esse sistema a partir da década de 90, não se lembra como era antes. Não ter acesso à saúde, não ter assistência à saúde. E corremos um risco, já estamos tendo perdas por corte de verbas, corremos o risco de perder o Sistema Único de Saúde”, reforçou ela.

Entre os temas de destaque no Fórum estão a importância da formação de grupos de pacientes; A judicialização de medicamentos; A linha de cuidado farmacêutico; Criação dos pcdts e protocolos de tratamento pelas Sociedades; Políticas públicas baseadas em evidências; Desafios da atenção ao usuário com doença crônica não transmissível no SUS;  E a política nacional de atenção às doenças reumáticas. 

Relatorio-Forum-Politicas-Publicas-Doencas-Reumaticas-2019

Olá, participe da conversa, deixe o seu comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.