Notícias

Congresso Brasileiro de Reumatologia promove Encontro de Pacientes Reumáticos

Evento será totalmente online e gratuito e já está com inscrições abertas

No dia 19 de novembro, às 15 horas, o 37º Congresso Brasileiro de Reumatologia abrirá espaço em sua programação para o Encontro Nacional de Pacientes Reumáticos. Totalmente online e gratuito, o evento colocará em debate temas como alterações emocionais e cognitivas em tempos de pandemia, a telemedicina no cenário das doenças reumáticas, a importância na nutrição em pessoas com doença autoimunes e a educação em saúde. O encontro é aberto a pacientes, familiares, profissionais de saúde e o público em geral. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas por meio do link http://www.sbr2020.com.br/encontro.html

Dores e inchaço nas articulações estão entre os sintomas mais comuns das doenças reumáticas, um grupo de mais de 120 enfermidades que acometem as juntas, ossos, músculos cartilagens e tendões, além da pele e dos sistemas respiratório e gastrointestinal. As doenças reumáticas têm um forte impacto no sistema de saúde do País. Só entre setembro de 2019 a agosto de 2020, mais de 100 pessoas por dia foram internadas em hospitais ligados ao Sistema Único de Saúde (SUS) com sinais e sintomas compatíveis com alguma enfermidade reumática, conforme revela o Datasus1. No total, foram 40.014 hospitalizações.

Caso não sejam tratadas, essas enfermidades podem causar uma série de limitações e levar à incapacidade física, provocando o afastamento do trabalho e a aposentadoria precoce. Estudo da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMU-USP)2 demonstrou que, em 2014, as doenças reumáticas lideraram as concessões de benefícios da Previdência Social, com 19% dos auxílios-doenças e 13,15% das aposentadorias por invalidez.

Nos adultos, as doenças reumáticas mais frequentes são oesteoartrite (artrose), artrites, espondiloartrites (como espondilite anquilosante, que pode ser manifestar por uma simples dor nas costas); em crianças, é artrite idiopática juvenil. Se surgir algum sintoma, as pessoas devem procurar o reumatologista. “O diagnóstico precoce e o tratamento adequado asseguram melhor qualidade de vida e maior sobrevida aos pacientes”, complementa o presidente da SBR.

Programação:

Dia 19/11

15h – Abertura

Dra. Wanda Heloisa Ferreira – Coordenadora da Comissão da SBR com Associações de Pacientes
Dr. José Roberto Provenza – Presidente Da Sociedade Brasileira de Reumatologia
Dr. Ricardo Xavier – Presidente da Sociedade Brasileira De Reumatologia (Gestão 2021/2022)
Dr. Rubens Bonfiglioli – Presidente do 37º Congresso Brasileiro De Reumatologia
Dr. Marcelo Pinheiro – Presidente da Sociedade Paulista De Reumatologia

Módulo I :

Moderadora – Dra. Sandra Lucia Euzébio Ribeiro – Ufam

15h20 – Telemedicina no cenário da reumatologia (Dr. Ricardo Xavier – SBR)

15h40- Educação em Saúde (Dra. Wanda Heloisa Ferreira – Instituto Gruparj Petrópolis)

Módulo II

Moderadora – Dra. Viviane Angelina De Souza

16h40 – Nutrição em doenças autoimunes (Dra. Cristiane Souto – FVJ / CE)

17h – Alterações Emocionais e Cognitivas em época de Pandemia (Dra. Geralda do Nascimento Sá)

No dia 20, também às 15h, a programação é dirigida às associações de pacientes.

Referências

  1. Disponível em http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/tabcgi.exe?sih/cnv/niuf.def
  2. Passalini, Thaisa et Fuller, Ricardo. Public social security burden of musculoskeletal diseases in Brasil-Descriptive study. Assoc. Med. Bras. vol.64 no.4 São Paulo Apr. 2018

Fonte: Terra.

Artigos Relacionados

Campanha chega a São Paulo para alertar a população sobre o câncer colorretal

Priscila Torres

Consumo de peixes pode ajudar a aliviar artrite reumatoide, diz estudo

Priscila Torres

Sociedade Brasileira de Reumatologia alerta sobre casos de Chikungunya como gatilho para doenças reumáticas crônicas e anuncia o i Consenso Brasileiro de diagnóstico e tratamento da febre Chikungunya

Priscila Torres