Novidades da NASS 2016 prometem revolucionar tratamentos de doenças da coluna

Cada vez mais, o avanço da tecnologia permite intervenções cirúrgicas menos agressivas e com tempo de recuperação mais rápido. Para que isso seja possível, cientistas e cirurgiões do mundo todo trabalham exaustivamente no sentido de buscar uma maior excelência nos procedimentos assim como nos equipamentos envolvidos em todo processo.

A Cirurgia Minimamente Invasiva , por exemplo, é um procedimento que não utiliza grandes incisões que normalmente caracterizam a técnica cirúrgica normal. Utilizando procedimentos que invadem menos os tecidos e o corpo com incisões cirúrgicas, agride menos o organismo, preserva a anatomia a fim de resolver o problema e ao mesmo tempo minimizar os danos e proporciona uma recuperação mais rápida aos pacientes.

A utilização de técnicas percutâneas e equipamentos cirúrgicos modernos como os de radioscopia (um RX dinâmico feito através da introdução dos materiais metálicos sem grandes incisões) e os artroscópios (equipamentos que têm uma câmera acoplada que permitem realizar as cirurgias com acesso ao órgão através de mini-incisões) e possibilitam o avanço contínuo da cirurgia minimamente invasiva.

Para melhorar cada vez mais os resultados da medicina e por conseguinte, a saúde da população, os profissionais precisam sempre estar buscando qualificação, assim como os hospitais contarem com equipamentos de última geração.
Nesse sentido, o Congresso NASS 2016 que aconteceu em final de outubro em Boston foi um sucesso.

O principal evento mundial promovido pela Sociedade Americana da Coluna reuniu mais de 4.000 profissionais e 650 empresas de todo mundo especializadas em pesquisa e desenvolvimento tecnológico, trazendo novidades nos processos de diagnóstico mais rápido e preciso das doenças da coluna vertebral.

Profissionais de várias áreas trocaram experiências e resultados. A Sociedade Brasileira de Cirurgia de Coluna teve presença marcante com a participação de vários médicos brasileiros, entre eles o Dr. Ailton Moraes, médico responsável pela Clínica Vertebrata , de Porto Alegre, membro titular da Sociedade Americana de Cirurgia da Coluna há 20 anos, bem como da Sociedade Europeia e das Sociedades Brasileiras desta especialidade.

Um dos pontos altos do Congresso foram os cursos com demonstrações em laboratórios cirúrgicos, nos quais os médicos participaram da realização prática de cirurgias.

Entre tantas novidades, algumas chamaram a atenção do Dr. Ailton Moraes, em sua 20ª participação no evento, como um novo aparelho de ressonância magnética que permite a simulação de movimentos reais da coluna vertebral, significando um grande avanço em relação aos equipamentos atuais que realizam o exame de forma estática.

A cirurgia robótica da coluna também foi destaque. A novidade, na qual um programa com os dados do paciente é inserido no braço robótico o qual realiza procedimentos cirúrgicos com alto grau de precisão, vai proporcionar um grande benefício para o desenvolvimento das cirurgias.

Outras novidades foram apresentadas no campo das cirurgias minimamente invasivas como o uso de realidade virtual onde o médico usa óculos semelhantes ao de um Play Station, e nanotecnologia, uma tecnologia revolucionária que, na medicina usa nanopartículas, nanorobôs e outros elementos em escala nanométrica para curar, diagnosticar ou prevenir doenças.

Na área científica, painéis com a presença de psicólogos e psiquiatras apresentaram resultados de pesquisas realizadas no campo da avaliação e acompanhamento comportamental dos pacientes com dor crônica, ressaltando a importância do envolvimento destes profissionais nos tratamentos, que não terminam com a cirurgia, mas devem se prolongar por mais tempo.

No campo da Farmacologia, foram apresentados novos analgésicos e antibióticos profiláticos, além de tratar sobre o cuidado com o uso excessivo e dependente de narcóticos cada vez mais potentes.

“Os avanços da ciência e da tecnologia apresentados na NASS 2016 são enormes e vão representar uma grande evolução nos tratamentos de doenças da coluna e também na recuperação dos pacientes, que afinal é o principal objetivo da medicina”, conclui Moraes que já planeja a participação no Congresso do próximo ano.

Fonte: Noticias Terra

Social Media
Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!