Começa na próxima quinta-feira (17), em Belo Horizonte, o Congresso Brasileiro de Ortopedia e Traumatologia

O maior congresso de Ortopedia e Traumatologia da América Latina terá início na quinta-feira, dia 17, no Expominas – Centro de Feiras de Minas Gerais, em Belo Horizonte. Estarão reunidos cerca de 4 mil especialistas não só de Estados brasileiros, mas também médicos vindos dos países do Cone Sul, além de conferencistas escolhidos entre os mais importantes pesquisadores e professores da Europa e da América do Norte.

“O Congresso é vital para a atualização dos especialistas”, explica o presidente da Comissão Científica do 48° CBOT, Flávio Faloppa. “Novas pesquisas, técnicas cirúrgicas, medicamentos e material desenvolvidos por milhares de pesquisadores em todo o mundo fazem com que quase diariamente haja inovações no campo da Ortopedia que, em última instância, beneficiam o paciente”, complementa. Faloppa diz que além de atualização no campo do diagnóstico, do tratamento, várias áreas apresentarão as evoluções cientificas. A ortopedia esportiva, por exemplo, se desenvolveu muito no Brasil, devido à Copa e à Olimpíada. Além disto, a grade científica do Congresso contempla especialmente a prevenção: “É mais barato prevenir os problemas ortopédicos, como a osteoporose, fraturas no idoso e mesmo o trauma, causado pelos acidentes de trânsito e pela violência, do que tratar o paciente depois que o problema se instala”, afirma o médico.

O problema é que embora o Brasil tenha uma Ortopedia e Traumatologia que não fica a dever aos países do primeiro mundo. A carência de recursos falta de leitos, de salas cirúrgicas, a dificuldade para adquirir próteses, que são caras, placas, implantes, fazem com que as filas de espera por cirurgia ortopédica continuem a aumentar nos hospitais brasileiros nos quais, com condições adequadas, os ortopedistas poderiam fazer muito mais.
Para facilitar a atualização dos especialistas, o Congresso terá um ‘Dia da Especialidade’ para cada uma das subdivisões da Ortopedia, 12 ao todo, pois há Comitês de Quadril, Ombro e Cotovelo, Coluna, Mão, Oncologia, Tornozelo, Ortopedia Infantil, entre outros. Nesses dias as palestras mostrarão como a pesquisa básica resulta numa aplicação real e prática na atividade clínica.

Exemplificando com o Dia das Doenças Osteometabólicas, Faloppa diz que as palestras vão se voltar para a prevenção da osteoporose, incluindo o acometimento do homem. “A população acredita erradamente que osteoporose é doença que afeta apenas a mulher”, informa. Serão apresentados ainda estudos sobre a necessidade de vencer o sedentarismo e de se exercitar para prevenir as doenças decorrentes do envelhecimento. Também haverá palestras sobre os novos conhecimentos na área da Medicina Regenerativa, na prevenção das fraturas e no tratamento, quando a osteoporose já se instalou.

Por último, o especialista destaca as mesas redondas onde qualquer ortopedista da plateia terá oportunidade de perguntar aos palestrantes sua dúvidas. Pesquisas sobre o trauma que necessitam de abordagem multidisciplinar, como os decorrente de acidentes, de motocicleta, os efeitos das fraturas por arma de fogo, entre outros, serão amplamente debatidos.
Um aplicativo especial permitirá que o congressista monte no celular sua própria programação, selecionando as conferências que o interessam mais, com o nome do apresentador, o local e o horário das mesmas.

SERVIÇO:
48º Congresso Brasileiro de Ortopedia e Traumatologia
Local: Expominas – Centro de Feiras de Minas Gerais – Belo Horizonte/MG
Datas: 17 a 19 de novembro de 2016
Informações: http://cbot2016.com.br/

Social Media

Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

×

Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!