Artrite Reumatoide: 6 erros comuns

A maioria das pessoas com artrite reumatoide (AR) pode viver uma vida plena e ativa apesar da doença. Entretanto, para viver bem com AR as pessoas precisam trabalhar na gestão da doença, ou seja, administrar consultas, medicamentos, sinais e sintomas, etc. Veja aqui os seis erros que a pessoa com AR não pode cometer para não comprometer sua qualidade de vida.

Erro 1 – Não consultar um reumatologista
Se você for como a maioria das pessoas com AR, o reumatologista não foi o primeiro médico que você visitou para consultar sobre os seus sintomas articulares.
Há apenas 20 anos a AR era tratada com medicação paliativa, ou seja, só para aliviar a dor, mas, não tratava a doença. Agora, o momento é outro e existem medicamentos modernos e eficazes no controle da doença. Por isso é importante consultar um reumatologista. Ele é o especialista que diagnostica e trata as mais de 100 doenças reumatológicas.

Erro 2 – Tornar-se um sedentário
Quando se tem AR, as dores articulares trazem fadiga e você sente dificuldade ao levantar-se do sofá para se movimentar. Isso é normal, mas, muito prejudicial. Enquanto o descanso também é importante para a doença, a falta total de exercícios pode deixar a enfermidade ainda pior. Por isso, movimente-se. Pequenos alongamento e exercícios em casa ajudam a deixar as articulações fortes. Se exercitar na água também é uma boa medida.
Enquanto a doença for menos ativa, você deve ser mais ativo!
Converse com seu reumatologista e veja quais são os melhores exercícios para você.

Erro 3 – Não se consultar regularmente 
Este é um erro muito frequente sobre tudo quando a doença está controlada, no entanto, manter uma regularidade de consultas permite um acompanhamento mais próximo e um controle da doença mais eficaz.
Durante as visitas regulares, seu médico verificará:
• A condição da doença;
• Se o tratamento está adequado;
• Se está apresentando efeitos colaterais dos medicamentos;
Além de consultar o médico, talvez também precise fazer exames regulares que só ele pode solicitar.

Erro 4 – Não fazer um tratamento adequado 
Analgésicos e antiinflamatórios aliviam a dor, mas, não tratam a doença. Por isso, é preciso tomar a medicação regularmente.
Estudos têm mostrado bons resultados de pacientes com AR tratados com terapia biológica. Mas, é seu reumatologista quem decide qual medicamento é melhor para seu caso e quantas doses tomará. Siga sempre as orientações e não prejudicar sua qualidade de vida.

Erro 5 – Não tomar os remédios regularmente
Você acha que pode enganar a AR e não tomar a medicação nos dias em que está se sentindo bem. Você só engana a si mesmo e, com certeza, está agravando sua doença. Se você usa medicamentos contra dor e inflamação, deve tomar regularmente, sem paradas, a não ser que exista uma ordem médica para a suspensão da mesma. É melhor manter a AR sob controle do que permitir que ela volte só porque não quis tomar os medicamentos. Para controlar a doença alguns medicamentos devem ser tomados de forma continua, por isso siga sempre as recomendações e orientações de seu médico.

Erro 6 – Cair em depressão
Viver com artrite reumatoide não é fácil. A readaptação da vida não é uma tarefa fácil para algumas pessoas.  É compreensível que você fique triste, mas, ficar abatido é o que não pode acontecer. Se você estiver se sentindo assim, desmotivado, sem vontade de se cuidar, sem acreditar na vida, fale para o seu médico e veja se ele lhe encaminha para um profissional especializado. A depressão pode levar a pessoa com AR a não aceitar a sua nova condição e pode inclusive atrapalhar seu tratamento e consequentemente sua qualidade de vida.

Jornalista
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Jornalista Grupar EncontrAR
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!