Um dia de cada vez

Minha jornada começou no dia 30/11/17 quando senti uma dor no cotovelo, coloquei gelo na esperança de ser um mau jeito, viajei em 31/12/17 para Miami, Key West e Orlando… lá começou meu sofrimento, com dores migrando pelo corpo, mas que duravam no máximo 12hs.

Amigos que viajaram comigo me aplicaram injeção de corticoide pois não conseguia levantar o braço, quando sentia uma melhora corria contra o tempo pra conseguir aproveitar um pouco a viajem.

Assim que cheguei no Brasil, uma amiga falou “agora você vai ficar bem”, cheguei com o dedo inchado e marquei reumatologista, fiz exames até que deu positivo pra artrite reumatoide.

Ainda estou tentando conviver bem com a artrite reumatoide, na luta, pois os remédios alteram as taxas do meu fígado.

Meu nome é Meire, tenho 56 anos, convivo com a artrite a 1 ano e 7 meses, sou artesã e moro no Rio de Janeiro-RJ.

“Dor Compartilhada é Dor Diminuída”, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

É simples, preencha o formulário no link http://ow.ly/gGra50nFGJp

Doe a sua história!

#Depoimento

1 COMENTÁRIO

  1. olá Meire a minha tmb começou assim, dor nos cotovelos e punho. sou portadora a 16 anos, como tu tmb vivo um dia de cada vez e por mais que fique triste, deprimida, com dores não deixo de me executar, minha reumatologista não me deixa ficar parada .Isso alivia as dores e a alma. Dor compartilhada dor diminuída. Sou d de Santana do livramento fronteira com Uruguai, mudei definitivamente para o Rio de Janeiro por conta do frio. um grande abraço pra ti.

Olá, participe da conversa, deixe o seu comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Artigos Relacionados

error: Cuidado: Nosso conteúdo possui direitos autorais