Depoimentos

Sigo o tratamento na esperança de ficar cada dia melhor!

Tudo começou depois do nascimento da minha filha, com uns quatro meses depois do parto comecei a sentir dores nas articulações. Cotovelos, tornozelos, punhos… Cheguei a procurar médico clínico, que me solicitou exames de sangue com resultados normais, então ele me disse que podia ser minha rotina que tinha mudado, muito tempo em pé, com um bebê quase o tempo todo no colo, etc…

Mas as minhas dores não passavam, e começou o inchaço, teve dias de não aguentar andar sem apoio mancando. Aí procurei um ortopedista, que me solicitou uma ressonância do pé. E eu descobri um Neuroma de Morton. Pensei ter descoberto o motivo das minhas dores…

Tomei algumas injeções de corticoides para as dores nos pés, mas o médico ortopedista me indicou uma reumatologista, por eu sentia dores em quase todas articulações. Mesmo meus testes sanguíneos dando negativo….fui na reumatologista, ela me pediu todos exames novamente.

E tudo negativo, mas o PCR sempre alterado e na ressonância muitas inflamações. Quando a procurei minhas mãos mal fechava de tão inchadas… Então fui diagnosticada AR, com fator reumatoide negativo.

Estou fazendo o uso com metotrexato, em adaptação. Pois sinto alguns efeitos colaterais. Na esperança de ficar cada dia melhor.

Me chamo Gilmara, tenho 31 anos, e convivo com AR há dois anos.

É por ela que luto todos os dias!!

“Dor Compartilhada é Dor Diminuída”, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

É simples, preencha o formulário no link http://ow.ly/gGra50nFGJp

Doe a sua história!

#depoimento

Related posts

Hoje levo uma vida normal, trabalho, pratico exercícios, faço acompanhamento a cada 3 meses, manutenção e exames.

Priscila Torres

Apesar da artrite reumatoide e usando biológico, contraí e superei o coronavírus

Priscila Torres

Ana Beatriz convive com Artrite Reumatoide e outras 3 doenças autoimune

Priscila Torres
Loading...