ReumaBlogs

Observe sua dor

A dor evoca muitos sentimentos. E é difícil racionalizar quando se sente dor, eu sei.

Mas quanto mais preciso você for na descrição da sua dor, mais fácil vai ser para o médico entender o que está acontecendo.

A dor não é igual em todo mundo e nem em toda doença. Tente observar e, se necessário, anote as principais características:

LOCALIZAÇÃO: É em cima de uma articulação? Ela irradia? Pega também os músculos em volta? Corre por todo o membro? É bem localizada ou espalhada?

TIPO: Essa descrição é bem subjetiva, mas ajuda a diferenciar certas causas. Exemplos de descrição: choque, latejante, em queimação, agulhadas… PIORA: Uma dos pontos mais importantes. Piora com o repouso prolongado? Ou quando movimenta? Certas posições pioram? Algum movimento específico piora?

MELHORA OU ALÍVIO: Algumas dores são menos intensas no repouso, outras com a movimentação. Usar alguma medicação alivia? Qual medicação?

SINTOMAS ASSOCIADOS: Algum sintoma acompanham a dor? O local incha, fica vermelho, formiga, fica arroxeado? Sente fadiga, febre, náuseas? Toda informação ajuda.

Lembre-se: a dor é um sintoma comum no consultório médico. Quanto mais detalhes sobre ela você der, mais fácil fica para o médico desvendá-la.

#REPOST @reumato.izaiasjr

Artigos Relacionados

Benefícios do Pilates nas articulações

Priscila Torres

Medicamentos para artrite que o SUS fornece

Priscila Torres

Síndrome de Sjogren e a secura vaginal

Priscila Torres