Doenças Reumáticas Notícias

O que é vasculite, como diagnosticar e tratar a inflamação

Lesões causadas por vasculite dependem do diâmetro do vaso e dos tecidos e órgãos atingidos e podem variar de úlceras a insuficiência renal

Vasculite é a denominação que se dá quando há uma inflamação na parede de um vaso sanguíneo, ou seja, consiste basicamente num processo clínico patológico no qual o vaso sanguíneo é lesado pela inflamação. Pode causar estreitamento ou obstrução do vaso e assim limitar ou interromper o seu fluxo sanguíneo.

As lesões causadas pela vasculite dependem do diâmetro do vaso afetado e também dos tecidos e órgãos atingidos. A lesão de pequenos vasos da pele, por exemplo, causa feridas (úlceras) nas extremidades. Quando vasos maiores são afetados, como por exemplo as artérias renais, poderá haverá insuficiência renal.

A caracterização das vasculites como doença começou no século XIX, porém, já no século X Ali Iba Isu, autor de importante obra de oftalmologia, referiu-se ao que seria a arterite temporal. A presença das vasculites também foi mostrada na arte. No museu Rijksmuseum em Amsterdã, a pintura de Piero de Cosimo, retratando Francesco Gamberti, revela a artéria temporal saliente e tortuosa, sugerindo que o mesmo sofresse de arterite temporal. Os documentos da época evidenciavam que o retratado sofria de dores reumáticas, limitação matinal dos movimentos e outras características de doença sistêmica.

Reprodução

Pintura de Piero de Cosimo, retrata Francesco Gamberti com artéria temporal saliente e tortuosa, sugerindo que ele sofresse de arterite temporal (foto: Reprodução)

Dessa forma, as vasculites englobam um vasto conjunto de doenças que podem ser localizadas ou atingir todo o organismo (vasculites sistêmicas). Apresentam portanto uma grande diversidade nos seus aspectos clínicos e patológicos de acordo com o acometimento de um ou de vários tipos de vasos, bem como de um ou de vários sistemas do organismo. Elas podem ser primárias ou então associadas a outras doenças como o Lúpus Eritematoso Sistêmico, Artrite Reumatóide, Esclerodermia, Síndrome de Sjogren, Hepatite e Leucemias (vasculites secundárias).
As vasculites são doenças auto-imunes de causa habitualmernte desconhecida, mas podem também estar relacionadas a medicamentos e infecções crônicas, como as relacionadas com os vírus das hepatites B e C.

As vasculites são classificadas de acordo com o diâmetro dos vasos acometidos:

– Vasculites de grandes vasos: arterite temporal, arterite de Takayasu e doença de Behçet;
– Vasculites de médios vasos : poliarterite nodosa e doença de Kawasaki;

– Vasculite de pequenos vasos: poliangeíte microscópica, granulomatose de Wegener, síndrome de Churg-Strauss e púrpura de Henocho-Scholein.

As vasculites representam um dos maiores desafios em diagnóstico tratamento na medicina. Sempre que vários órgãos e sistemas do organismo são acometidos simultaneamente deve-se suspeitar de vasculite. Claudicação de membros, cefaléia, polimialgia, perda de peso, eventos neurológicos multifocais, febre, tosse e dispneia progressivas, fraqueza, artralgias, uveíte, tromboflebite e uma série de outros achados clínicos podem estar associados aos quadros de vasculite. É de suma importância a consulta com o profissional qualificado, geralmente o Reumatologista e também o Angiologista quando houverem complicações vasculares associadas.

O tratamento é direcionado à causa primária do desenvolvimento da inflamação ou então à doença de base causadora da vasculite (Lúpus, por exemplo). Na maioria dos casos, são administrados corticóides e imunossupressores, se o motivo inicial for um dano no sistema imunológico (causa auto-imune).

Related posts

Programa leva exames gratuitos a 05 municípios na Bahia

Priscila Torres

Diadema vai realizar mais de três mil exames de retinografia

Priscila Torres

Esclarecimento da Sociedade Brasileira de Reumatologia sobre Ibuprofeno x coronavírus e o paciente reumático

Priscila Torres
Loading...