Depoimentos

Não  podemos perder a esperança!

Tudo começou aos 21 anos, quando comecei sentir dor no nervo ciático.

Eu sentia muita dor, então resolvi fazer um plano de saúde para poder tratar, pois no sistema de saúde pública iria demorar muito todo o processo. Comecei a fazer fisioterapia, e senti uma incrível melhora.

Porém, enquanto ainda estava fazendo a fisioterapia, estava me sentindo cansada e fraca, e o meu dedo indicador da mão esquerda inchou como se eu tivesse luxado. Pensei que havia dado um mal jeito nele. No dia seguindo a dor da mão esquerda foi para a mão direita no mesmo dedo.

Parecia um sonho! Como podia uma inflamação de uma mão ir para a outra?

Sem entender eu percebi que das mãos, foi para o pé e começou a andar por todo o meu corpo. Foi quando eu fui procurar um clínico geral, e ele me pediu vários exames. Isso foi coisa de 2 semanas. Eu comecei a estudar e a tentar entender, e antes de o médico me dar um diagnóstico, eu suspeitei de AR. Mas não quis tirar as conclusões por minha conta!

Quando passei na segunda vez com o médico clínico e ele olhou meus exames, ele ficou espantado e disse que eu deveria procurar um reumatologista urgente. Ele me explicou tudo, e pediu encarecidamente que eu fosse me cuidar.

No outro dia mesmo, eu passei com o reumatologista e ele pediu mais um monte de exames. Quando voltei, ele me deu o diagnostico. “- Você tem Artrite Reumatoide!” Pra mim foi muito triste. Eu chorei muito. Sabia que não tinha cura. E fiquei com medo!

Comecei o tratamento com Metotrexato e corticoide. Resolveu no 1 mês, depois não surtia mais efeito nenhum. Era o mesmo que beber água. Nessa fase eu tinha 22 anos. Então depois de 3 meses tentando seguir com o Metotrexato, mudamos para um outro medicamento. Que é o que tomo atualmente!

Mas infelizmente, eu continuo sentindo muita dor. Eu não queria ter que tomar tantos remédios, mas sem eles parece que a dor é pior. Provavelmente terei que trocar de medicamento novamente! Além dos efeitos colaterais que o remédio tem causado, tenho todos os dias acordado com a esperança que um dia não irei mais sentir dor.

Não  podemos perder a esperança! Tenhamos fé que Deus é o médico dos médicos e pode nos curar ou ajudar a medicina a encontrar uma solução para todo esse problema. Basta a cada dia o seu mal!

Meu nome é Elaine, tenho 23 anos, convivo com o diagnóstico de Artrite Reumatoide há 1 ano e meio, sou Auxiliar Administrativo e moro em Mauá-SP

“Dor Compartilhada é Dor Diminuída”, entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

É simples, preencha o formulário no link http://ow.ly/gGra50nFGJp

Doe a sua história!❤

#depoimento

Artigos Relacionados

Eu busquei uma forma de entender a mim e aos outros

Priscila Torres

Tudo vai dar certo!

Priscila Torres

Sou mais forte do que imaginava

Priscila Torres
Loading...