ReumaBlogs

Não é fácil conviver com DOR sem um diagnóstico correto

⁣Já faz algum tempo que recebi este comentário aqui na página, na época até respondi a seguidora, mas tenho pensado muito neste assunto e sei que é algo que traz angústia para muitas pessoas, afinal, conviver com a dor prejudica a qualidade de vida e até mesmo a saúde mental. ⠀⁣

Quem vive nesta situação já acorda abatido, deprimido e esta sensação lhe acompanha ao longo do dia. Outra questão é a limitação que a dor provoca, já que a pessoa deixa de realizar certas atividades, de participar de eventos sociais, por conta do desconforto – algo que também traz aflição.⠀⁣
.
Diante de tanto sofrimento, a busca por orientação médica é inevitável e super importante. Mas é aí que surge mais um impasse: a falta de diagnóstico. Vou citar a dor nas costas como exemplo. A conhecida “dor na coluna” pode ter inúmeras causas, já que temos ali uma estrutura altamente complexa.⠀⁣

Ou seja, nós, médicos, precisamos ter um olhar muito cauteloso e esgotar alternativas para tentar encontrar a razão do problema, neste caso a razão por trás dessa dor.⠀⁣

Compreendo que a falta de conclusão diagnóstica cria certo bloqueio em buscar nova ajuda. Neste momento, é comum se automedicar, mas peço que não façam isso.⠀⁣

Encontre um médico especialista, um médico que olhe de verdade. Afaste o pensamento de que “não adiantar nada”. Mas não veja desta forma. Não desista! ⁣

Tenho certeza de irá encontrar um profissional que te enxergue de verdade, que tenha empatia com essa dor. De fato, certas condições de saúde, como a fibromialgia e demais dores crônicas, não são de fácil diagnostico, mas não se pode desistir. Nem o médico, nem você. Abraços!

Dra. Rebeka Paulo | Reumatologista | CRM 148245⠀⁣

#REPOST @drarebekapaulo

Related posts

Estresse no portador de doença autoimune

Priscila Torres

Colchicina para tratamento da Covid-19

Priscila Torres

Síndrome ASIA

Priscila Torres
Loading...