Muito além do cálcio: 5 atributos dos lácteos que a maioria desconhece

Ingestão de lácteos contribui para a prevenção da síndrome metabólica, a prevenção do diabetes tipo 2, da hipertensão arterial e da osteoporose

Ingestão de lácteos contribui para a prevenção da síndrome metabólica, a prevenção do diabetes tipo 2, da hipertensão Os lácteos oferecem inúmeros benefícios à saúde, além de serem ingredientes versáteis na dieta dos brasileiros. ” O cálcio é um mineral abundante no leite, com função plenamente reconhecida para a saúde óssea e dental, para a regulação de processos intracelulares e função neuromuscular. A ingestão de lácteos contribui para a prevenção da síndrome metabólica, a prevenção do diabetes tipo 2, da hipertensão arterial e da osteoporose”, destaca Ana Paula Del’Arco, nutricionista e consultora da Associação Brasileira de Laticínios (Viva Lácteos).

Um fato curioso é que o cálcio representa de 1 a 2% do peso corporal de um adulto, tamanha a sua importância.
Por isso, destacamos 05 fatos científicos que comprovam que a densidade nutricional dos lácteos vai além do teor de cálcio destes alimentos, outros micronutrientes também contribuem para a diversidade nutricional dos derivados do leite.

Agora, vamos para além do cálcio:

Fósforo: Em quantidade, o fósforo é o segundo mineral mais abundante no corpo, ficando atrás apenas do cálcio. Presente nos lácteos de maneira significativa, o fósforo também se relaciona com a saúde óssea e dental, integrando a estrutura dos ossos e dentes. Atua no sistema nervoso, em processos enzimáticos e no metabolismo energético.

Magnésio: O magnésio é outro mineral bastante presente nos lácteos que atua no metabolismo ósseo, sendo parte da estrutura mineral óssea. É fundamental para o metabolismo energético, o magnésio também é *cofator de mais de 100 reações enzimáticas.

Vitaminas A e D: Vitaminas lipossolúveis, são aquelas vitaminas que dependem da gordura para serem solubilizadas.
As vitaminas A e D fazem parte desta família de vitaminas e estão presentes nos lácteos com gordura (versões integrais). O leite é a principal fonte de vitamina A para as crianças, sendo importante considerar o teor de gordura dos produtos lácteos destinado ao consumo das crianças.
A vitamina D é considerada um pró-hormônio, com funções extremamente importantes no organismo, atuando no sistema imunológico, além de se relacionar com a saúde dos ossos e com o sistema nervoso.

Vitamina B2: Hidrossolúveis são as vitaminas solúveis em água. No leite, a riboflavina (a vitamina B2) é uma vitamina hidrossolúvel que tem destaque, sendo os lácteos a principal fonte de vitamina B2 da dieta. Sua principal função se relaciona com o funcionamento das células, atuando no metabolismo energético e no transporte e metabolização de outros nutrientes do corpo.
Proteínas: As proteínas do leite são de alto valor biológico, contemplando todos os aminoácidos essenciais. Em especial, as proteínas do soro do leite estimulam a síntese de proteínas sanguíneas e teciduais por serem de fácil digestão e rápida absorção.

” No caso do leite, o cálcio é o nutriente mais conhecido, mas também possui outros importantes elementos intrínsecos que contribuem para o bom funcionamento do organismo. O fósforo ajuda a fortalecer os ossos e protege a membrana das células; o magnésio participa do metabolismo de energia; a vitamina A atua na visão e no crescimento das células; já as vitaminas do complexo B atuam no metabolismo energético e neuromuscular. Vale também destacar que o leite é fonte riquíssima de proteínas de alto valor biológico”, finaliza a nutricionista.

* Cofatores são pequenas moléculas orgânicas ou inorgânicas, fraca ou fortemente ligados às enzimas, que podem ser necessárias para a função catalítica da enzima.

Fonte: Segs

if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));