Notícias

Mitos e Verdades sobre cuidados com as unhas

Unhas fracas? O que você vem fazendo para cuidar das suas unhas tem feito bem ou mal pra você? Unhas postiças? Unhas de acrílico? Hidratação? Afinal, o que faz realmente bem ou mal para as unhas?

Essas são algumas das perguntas que muitas mulheres se fazem quando o assunto é o cuidado com as unhas. De acordo com Camila Moulin, da Sociedade Brasileira de Dermatologia, unhas fracas são um problema comum na população e este fato exige cuidados para que a situação não se agrave:

“Ao se apresentarem finas, descamarem com facilidade, apresentarem um aspecto poroso e apresentar manchas e irregularidades é um sinal de que elas estão fracas e isso deixa as unhas mais vulneráveis ao ataque de fungos”, explica a dermatologista.

Para ajudar no cuidado com as unhas, Dra. Camila Moulin preparou uma lista esclarecendo algumas dúvidas sobre o assunto:

Você lixa as unhas no movimento vai e vem? Pois saiba que o ideal é lixa-las somente numa direção, pois o ato de ir e vir com a lixa pode levar a pequenos traumas na unha.

Você não fica sem esmalte? É possível ter unhas fortes e bonitas se você der um tempo no esmalte por pelo menos 10 dias ao mês. O uso constante de solventes (como acetona), esmalte a base de tolueno (a maioria) é capaz de transformar a unha numa estrutura fina e seca, extremamente quebradiça. Por isso é tão importante dar um tempo! Nesse período, recomendo caprichar no uso diário de hidratantes e evitar a exposição prolongada a água e detergentes.

Você não vive sem unhas artificiais? Elas desencadeiam mesmo doenças? Na verdade elas não desencadeiam doenças, mas elas podem, infelizmente, esconder uma condição prévia, atrasar o início de tratamento de uma doença, ou facilitar reativação de infecções anteriores em pessoas propensas. Se você tem infecção fúngica recorrente nas unhas, por exemplo, eu pensaria duas vezes antes de colocar uma unha artificial. É bonita sim, mas não é pra todo mundo.

Você corta sua unha sem preparo algum? Está sempre na correria quando decide cortá-las? Parece simples, mas hidratar as unhas ou deixá-las de molho por um tempo antes de cortá-las diminui bastante os microtraumatismos que funcionam como porta de entrada de infecções. Vale a pena criar o hábito.

E, como não poderia deixar de falar: você é o que você come. O mesmo acontece com as unhas. Elas são constituídas de queratinas, que é uma proteína. A principal fonte de proteína para o organismo e a dieta: ou seja, é importante você consumir ovo, peito de frango, amêndoas, brócolis, carne e peixes.

Além disso, é importante buscar um dermatologista, pois somente através do diagnóstico correto é possível prescrever bases fortalecedoras e fórmulas praia. Em casos extremos, associamos ao tratamento o uso de tecnologias, como os lasers.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Related posts

Hidradenite Supurativa

Priscila Torres

Artrite e artrose afetam cerca de 2 milhões de brasileiros

Priscila Torres

Doenças reumáticas já não são restrição para a gravidez

Priscila Torres
Loading...