Depoimentos

Minha jornada como paciente é dolorosa

Tudo começou a 3 anos, eu estava no trabalho e de repente comecei a sentir uma dor muito forte no pé e uma febre de mais de 40 graus, com o passar dos dias comecei a sentir dores muito fortes no joelho e dificuldades para caminhar, e de uma hora para outra me vi caminhando de muletas.

Minhas mãos já não conseguiam segurar um copo, meus dedos começaram a ficar deformados, e assim por diante, foram aparecendo mais sintomas pelo meu corpo, agora já não consigo sair de casa sem ajuda, estou tendo dificuldades para respirar, e onde eu moro não consigo tratamento, toda vez que vou marca não tem vaga.

As dores são muito fortes, principalmente agora no meu ombro direito e esquerdo que me impossibilitam de levantar os braços, o único medicamento que tomo para a dor é o alginac 1000 que me possibilita a movimentação durante o dia e a dormir um pouco a noite.

Nunca pensei que essa doença somada ao lúpus, fosse destruir a minha vida dessa forma, pois tenho que passar a maior parte do tempo deitada para poder sentir menos dores, sem contar no frio horrível que sinto mesmo estando calor, resumindo, eu não tenho mais vida.

Lutem para conseguir um tratamento, pois não é fácil viver com a Artrite Reumatoide e Lúpus.

Meu nome é Márcia, tenho 47 anos, convivo com a Artrite Reumatoide e Lúpus há 3 anos, sou cuidadora de idosos e moro em Duque de Caxias-RJ.

“Dor Compartilhada é Dor Diminuída”, entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

É simples, preencha o formulário no link http://ow.ly/gGra50nFGJp

Doe a sua história!

#Depoimento

Related posts

Hoje estou em remissão e estava devendo minha história para vocês

Priscila Torres

Depois de muita luta chegaram a um diagnóstico

Priscila Torres

Nem Tudo é Tristeza

Priscila Torres
Loading...