Depoimentos

Minha fé me trouxe persistência e a vitória chegou!

Meu nome é Alexandra, tenho 45 anos e desde Setembro de 2019 tive inícios a dores insuportáveis nos tendões, articulações, próximo ao pescoço semelhante torcicolo, nos tornozelos do pé direito e dedos da mão direita, além de enrijecer tudo… muita dor, perdi mobilidade nas mãos e pra andar só por Deus…

Fui a uma reumatologista e após muitos exames clínicos e imagem…fui diagnosticada com AR. Fizemos um experimento por 2 meses tomando Tecnomet 1x por semana, escolhemo um dia para fazer o tratamento (4 comprimidos pela manhã e 4 a noite, e no dia seguinte 1 comprimido Neo Fólico/ 1 comprimido por semana de DOSS 7.000 ui/ 1 comprimido por dia de corticoide).

Após 2 meses o resultado de um dos exames foi satisfatório já que controla a reação do fígado e graças a Deus eu já estava muito melhor… a médica então decidiu continuar com este tratamento afim de que com o tempo possa ficar sem tomar corticoide… e assim têm sido, em março tirei o corticoide e dia ou outro sinto um desconforto… mas nada que me impeça de ter qualidade de vida.

Inclui alimentos ricos em colágeno, derivados do leite como iogurte e leite, ricos em cálcio… bastante água, caminhadas e muito alongamento…tudo em casa mesmo. Mas creio que esta melhora se deve antes a Jesus… sou cristã e busco firmemente em Deus, certa da vitória e cura, todas as enfermidades foram vencidas na cruz! A medicina foi deixada por Deus para nosso físico e Ele capacita os médicos e nos cura no espírito e na alma…tudo deve caminhar junto.

Não desistam de buscar qualidade de vida. Vale a pena viver e ser feliz!

Me chamo Alê, tenho 45 anos, convivo com o diagnóstico de Artrite Reumatoide há  9 meses, sou Atendente e moro em Osasco-SP.

“Dor Compartilhada é Dor Diminuída”, entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

É simples, preencha o formulário no link http://ow.ly/gGra50nFGJp

Doe a sua história!

#Depoimento

Related posts

Essa não é a primeira crise, mas tenho esperança e fé de que sera a última

Priscila Torres

Ela mora em mim, mas eu não moro nela

Priscila Torres

Certo dia acordei com dores e dois meses depois recebi o diagnóstico de Artrite Reumatoide

Priscila Torres
Loading...