Jovem com doença rara ficou 2 anos reclusa, mas amigos a ajudaram a superar

Amanda Amaral, 23, doceira e digital influencer de Feira de Santana (BA), viu sua vida mudar drasticamente quando foi diagnosticada ainda criança com esclerodermia sistêmica. A doença, além de ter prejudicado a mobilidade física da jovem, também modificou completamente a sua aparência, causando manchas e feridas no rosto e corpo. Após um período longo em depressão, Amanda encarou de frente a esclerodermia, superou a baixa autoestima e deu a volta por cima. Hoje, feliz, ela celebra a vida ao lado de sua nova família.

“Eu era uma criança saudável, corria, brincava e subia em árvores, fazia tudo o que uma criança normal faz. Aos 13 anos, comecei a ter muita febre, manchas foram aparecendo, minhas mãos foram aos poucos ficando tortas e fui perdendo a mobilidade do corpo para correr, me abaixar.

Sou portadora da esclerodermia sistêmica, uma doença autoimune e rara, em que meu organismo ataca o próprio corpo. Ela é interna e externa, porque ataca os meus tecidos, os meus órgãos internos, como coração, pulmão, rins, e também a pele e as mãos. É como se fosse um reumatismo misturado com lúpus e outras coisas. Não é contagioso, não dá coceira, mas não sei a razão das manchas escuras. Conheci umas quatro pessoas que têm esse tipo de esclerodermia, mas na minha cidade devo ser a única com isso. 

Olá, participe da conversa, deixe o seu comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Artigos Relacionados

Não me conformei com a opinião de apenas um médico

Comecei a ter sintomas com 36/37 anos, o médico tratava como LER (Lúpus eritematoso sistêmico) que custou o diagnóstico… Depois passei a tomar anti-inflamatórios...

Judicialização da saúde: como usar a Justiça gratuita contra a SUS

A judicialização da saúde é um fenômeno que cresce a cada dia e esse aumento expressivo se deve a algumas situações.  É verdade que as...

Planejar aposentadoria fica ainda mais difícil na pandemia

Trabalhador deve conhecer sua vida contributiva e as regras da Previdência antes do pedido A pandemia de Covid-19, a crise econômica e a reforma da...