Fechando o Encontro Nacional de Pacientes Reumáticos e Familiares, Dr. Lucas Medeiros, médico reumatologista, abordou a importância de se adotar um estilo de vida equilibrado e saudável para o sucesso do tratamento das doenças autoimunes. “Temos dados que no Brasil, as doenças crônicas cardíacas, as reumatológicas e o diabetes já somam 75% das causas de mortalidade e são consideradas como doenças preveníveis”, destacou.

Segundo o especialista os dados são alarmantes ainda mais quando o Brasil já alcançou o primeiro lugar no mundo em ansiedade e o quinto em depressão. “Pessoas que tiveram um quadro de transtorno de estresse pós-traumático, por exemplo, ao longo do tempo, desenvolveram mais doenças autoimunes do que outras pessoas”, destacou. Por isso, para o sucesso do tratamento das doenças autoimune, como também evitá-las é importante que o paciente também cuide do seu lado emocional.

Alimentação balanceada e meditação

A mudança de estilo de vida passa por uma alimentação mais equilibrada e saudável, o que inclui adotar no cardápio diário o consumo de frutas, hortaliças, verduras e leguminosas. E, claro, evitar os excessos de alimentos industrializados, açúcares e sal. “ A medicina do estilo de vida aponta também os efeitos terapêuticos da meditação que é excelente para reequilibrar os pensamentos e o lado emocional”, explicou o médico.

Mas eu tento e não consigo mudar. O que fazer?

Dr. Lucas Medeiros destacou que é muito comum ouvir dos pacientes que eles sabem que precisam mudar os hábitos, mas que não conseguem. Afinal de contas, ter essas informações é o suficiente para mudar o estilo de vida? O médico responde. “Pergunto para os meus pacientes: o que te dá alegria de viver? É estar mais disposto, viver mais, ver seus netos crescerem? Tudo isso é válido, mas digo ainda mais: é estar em sintonia com você mesmo e seus valores. Tudo isso dá força para seguir confiante no tratamento”, disse.

Palestra proferida durante o Encontro Nacional para Pacientes Reumáticos e Familiares – SBR2018
XXXV Congresso Brasileiro de Reumatologia

Olá, participe da conversa, deixe o seu comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.