ReumaBlogs

Corticoides: protocolo de interrupção de uso

Ok, eu sei, apavorei muita gente com meu último post. Mas, em parte, essa era a intenção! Porque, para nós, médicos, a pior coisa que tem é paciente usando corticoide indiscriminadamente sem nenhum critério! Então, é isso mesmo: abre o olho com ele!

Agora tão ruim como tomar sem prescrição é interromper o tratamento! Muitos pacientes – talvez até em função de tudo o que escutam sobre o corticoide – interrompem o tratamento quando veem melhoras significativas, e sem informar o seu médico.

Não, eu repito: NÃO FAÇA ISSO!

Existe um protocolo de retirada desse medicamento, pois a interrupção repentina pode causar inúmeros transtornos ao paciente, inclusive alterando a função cardíaca e transtornos metabólicos.

Entenda que, ao utilizar-se o “artificial” (lembra que no primeiro post expliquei que o corticoide é uma versão artificial para o hormônio cortisol produzido naturalmente pelo corpo?), o corpo acaba reduzindo a produção natural de uma substância que é essencial para o bom funcionamento do corpo e, para voltar a produzir nos índices basais, são necessários alguns dias.

A brusca parada pode causar um desequilíbrio desastroso ao corpo. Então, não pare!

Somente o médico pode indicar se é realmente indicado interromper o uso do corticoide e, uma vez indicado, vai montar uma sistemática para que o corpo do paciente se adapte à nova situação.

Dra. Carla Dionello | Reumatologista CRM 52-814660 | RQE 13098 Reumatologia | Rio de Janeiro/RJ

Consultório em Ipanema: ☎(21)4111-4879

#REPOST @reumato.phd

Related posts

Síndrome das Pernas Inquietas

Priscila Torres

O Rim Lúpico – O que ele quer te dizer?

Priscila Torres

Síndrome do túnel do carpo

Priscila Torres
Loading...