Notícias

Comer bananas não evita cãibras, ao contrário do que sugere uma crença popular

Manter uma alimentação saudável e equilibrada, consumindo diariamente vitaminas e minerais, é essencial para o bom funcionamento do organismo. Esse hábito auxilia na prevenção de diversas doenças, como obesidade, anemia, diabetes e hipertensão.

De acordo com a chefe do serviço de reumatologia do Hospital Moinhos de Vento, Karina Capobianco, as causas mais comuns das cãibras são a desidratação, a prática de exercícios físicos extenuantes e a falta de nutrientes minerais e vitaminas — principalmente o cálcio e o magnésio.

A ligação das cãibras com a banana está relacionada ao mineral presente na fruta: o potássio. Mas a médica explica que a deficiência do mineral está mais comumente associada à fraqueza e à paralisia muscular do que às fortes contrações musculares:

—  A deficiência de potássio também pode ser uma causa, mas geralmente ela está associada às cãibras ligadas ao exercício físico, à desidratação e ao uso de diuréticos. As alterações dos níveis de cálcio e magnésio no organismo são mais comuns como causa de cãibras do que a de potássio.

Em média, uma pessoa deveria ingerir diariamente no mínimo 4,7g de potássio. Paula Elisa de Oliveira, nutricionista clínica do Hospital Moinhos de Vento, ressalta que a banana não é o alimento que mais contém o mineral, mas acredita que o boato tenha se popularizado pela facilidade em consumir essa fruta.

— Para atingir a quantidade de potássio, a pessoa teria de comer mais de 10 bananas por dia, sendo que 100g de passas de uva têm mais potássio do que a banana. Do ponto de vista nutricional, a banana não seria a primeira escolha para evitar as cãibras — explica.

De fato, as principais fontes do mineral são as passas de uva. Em 100g, as passas têm 750mg de potássio – mais do que o dobro da banana que, na mesma quantidade, tem 358mg. A amêndoa, o abacate e a aveia são outros exemplos de alimentos ricos em potássio.

Isso não significa que a banana não traga benefícios. A reumatologista salienta que, como é rica em água, potássio e glicose, essa fruta até pode auxiliar nas cãibras induzidas pelo exercício, já que hidrata e fornece energia para os músculos durante a atividade física. Porém, não funciona em todas as situações como prevenção ou tratamento de todas as pessoas acometidas.

Outras causas

A imobilização prolongada, o excesso do consumo de álcool e cafeína, o uso de medicações para controlar a hipertensão arterial e doenças como hipotireoidismo, diabetes, hipoglicemia, obesidade e cirrose hepática também podem causar as contraturas musculares. Além disso, as gestantes podem ter problemas com cãibras, já que a gravidez provoca deficiência de magnésio e alterações do sistema vascular dos membros inferiores.

Como prevenir a cãibra

Uma alimentação balanceada, rica em frutas, verduras e legumes, fontes naturais de minerais e vitaminas, associada a uma hidratação adequada às atividades de cada indivíduo,  é a principal forma de prevenir as contraturas. Fazer alongamentos antes e depois dos exercícios físicos também é importante.

Tratamento imediato 

Quando as cãibras ocorrerem, os indivíduos devem tentar reverter a contratura com alongamento do(s) músculo(s) acometido(s), mobilizar o músculo na direção contrária a que eles estão contraídos até a dor cessar, fazer massagens suaves ou utilizar compressas quentes para relaxar a musculatura.

Fonte: Revista Gauchazh

Related posts

Unifesp oferece vagas para voluntários em pesquisas

Priscila Torres

Pode ser reumatismo? Cinco sintomas para ficar atento

Priscila Torres

Saiba como aliviar os principais tipos de dores musculares

Priscila Torres
Loading...