Cinco sinais de que você precisa procurar um reumatologista

Dores persistentes ou recorrentes por três meses são apenas um dos sinais que indicam a necessidade de buscar ajuda médica

O corpo dá sinais a toda hora quando algo está errado com a nossa saúde. Sentir dor, por exemplo, não é normal, e serve como aviso de que algo não está bem no organismo – além de funcionar como um alerta de doenças. Para a reumatologia, esses sinais podem dizer muito e serem determinantes para diagnósticos. As doenças reumáticas podem acometer desde crianças até idosos, e por isso a Sociedade Catarinense de Reumatologia (SCR) destaca cinco sinais de que você deve procurar um médico reumatologista:

1 – Dor!

Conforme a reumatologista e vice-presidente da SCR, Adriana Zimmermann, a dor crônica é o principal sinal de que o reumatologista deve ser consultado. Dores na coluna, pescoço, tórax, lombar ou articulações precisam ser observadas. “Dor que persiste ou recorre por aproximadamente três meses precisa ser avaliada por um reumatologista”, diz a médica.

2 – Dificuldade e rigidez ao realizar movimentos articulares

Rigidez articular de longa duração, principalmente no período da manhã, é um importante sinal de alerta.

3 – Inchaço

Inchaço das articulações acompanhado de calor na região; um dos sinais que evidenciam inflamação da articulação.

4 – Alterações de cor

Alterações da cor (palidez, arroxeamento ou vermelhidão) das extremidades, principalmente mãos e pés, relacionadas com exposição ao frio ou com estresse.

 5 – Fraqueza muscular

Fraqueza muscular podendo manifestar-se com dificuldade para subir escada, levantar-se da cadeira e/ou pentear o cabelo.

 A presidente da Sociedade Catarinense de Reumatologia, Mara Suzana Cerentini Loreto, destaca que algumas doenças são “silenciosas” e não manifestam sintomas, como é o caso da osteoporose. Por isso, é importante procurar um reumatologista para a sua prevenção, o correto diagnóstico e tratamento mais adequado. Fica o alerta!

Fonte: Lages Hoje

if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));
%d blogueiros gostam disto: