Artrite Reumatoide Doenças Reumáticas Notícias

Cartilha virtual orienta pessoas com artrite reumatoide

Material foi produzido por professores, alunos e profissionais de saúde participantes de projeto de extensão da Medicina da UFMG

Para compartilha algumas recomendações de cuidados para a proteção articular e preservação de energia, o projeto disponibiliza a versão virtual e atualizada da cartilha “Orientação da Terapia Ocupacional para pessoas com artrite reumatoide”.

Segundo definição do material, as medidas de proteção articular visam “prevenir lesão das articulações e de suas estruturas, evitando processos inflamatórios”. Já a conservação de energia visa a “realização das tarefas cotidianas com equilíbrio entre repouso e atividade, evitando o cansaço”.

Print de imagem da cartilha “Orientação da Terapia Ocupacional para pessoas com artrite reumatoide”

A artrite reumatoide é uma doença inflamatória crônica sistêmica e tem como principal manifestação a inflamação da membrana sinovial – tecido que reveste a parte interna de algumas articulações. A doença acomete cerca de 1% da população mundial, geralmente mulheres entre a quarta e sexta décadas de vida, e provoca dor e fadiga.

Nesta época do ano, de temperaturas mais baixas, a sensação de dor pode ser ainda maior. Isso porque a musculatura se retrai com frio e pode trazer desconforto quando o músculo é alongado. Por isso, especialmente no inverno, cuidados para a proteção articular e preservação de energia devem ser redobrados.

Veja abaixo a cartilha completa:

CARTILHA-ARTRITE-REUMATÓIDE-1

Equipes

Participam do Grupo de orientação aos pacientes com  artrite reumatoide: professoras do Departamento do Aparelho Locomotor Débora Cerqueira Calderaro e Adriana Maria Kakehasi; a médica reumatologista de vínculo UFMG Maria Raquel da Costa Pinto e os médicos reumatologistas de vínculo EBSEHR Ricardo Cruz Lage, Maria Fernanda Brandão Resende Guimarães; as terapeutas ocupacionais da equipe multidisciplinar do HC/UFMG Júnia Amorim Andrade e Liliane Morais Amaral; e os acadêmicos de graduação em Medicina, Caio Carvalhais Chaves e Terapia Ocupacional, Fernanda Danielle Silva Oliveira e Ana Letícia Fontes  de Oliveira Marcelino, Vívian Guerra de Faria e Tamires Rodrigues Pimentel da Silva.

Fonte: Medicina UFMG.

Related posts

SPR alerta para doença rara de difícil diagnostico

Priscila Torres

Kim Kardashian chora após receber resultado positivo para lúpus: ‘estou enlouquecendo’

Priscila Torres

Instituto de Ortopedia da USP testa nova técnica para tratar artrose do joelho

Priscila Torres
Loading...