“Cada um sabe a DOR e a delícia de ser o que é“

0
116

Fui diagnosticada com AR em 2018 e foi uma surpresa. Estava vivendo um momento ímpar, muito feliz na minha vida, pois após 8 anos de viúva havia encontrado um novo amor e casado.

Em 2018 estava com 5 anos que havia feito a redução de estômago, portanto estava me sentindo ótima. Magra, amada e de bem com a vida.

Aí de repente, dores assimétricas em articulações pontuais e de repente a generalizada, onde fiquei sem mobilidade. Tristeza, depressão ao descobrir o diagnóstico, mas, eu sou daquelas que LEVANTA, SACODE A POEIRA E DAR VOLTA POR CIMA. Nunca me entreguei a essa doença, sim tenho momentos de altos e baixos, mas sigo em frente um dia de cada vez.

As vezes associo a doença a cirurgia bariátrica, mas ainda não vi ninguém associando.

Enfim, faço uso de biológico, meu marido me ajuda muito e me dar muito apoio e sigo o lema daqui – Se você parAR a AR para você.

Não desista, não pare, não deixa a doença te vencer

Meu nome é Paula, tenho 51 anos, convivo com a artrite reumatoide a 3 anos, sou contadora, administradora, estudante de direito e moro em Fortaleza-CE.

Dor Compartilhada é Dor Diminuída”, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!⠀

É simples, preencha o formulário no link https://forms.gle/hZjevGSMNhbGMziL9

Doe a sua história! ❤

#Depoimento⠀

Olá, participe da conversa, deixe o seu comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.