Aceitem o tratamento e assim evitar sequelas irreversíveis

Do meu descuido ficou a dificuldade de andar normalmente, muitas vezes manco ao caminhar e nem percebo.

Meu nome é Katia, passei por um momento difícil na minha vida conjugal e logo em seguida começaram as dores, doía os pés, depois os ombros, joelhos e mãos, na época comecei a fazer acupuntura e o profissional achou que era fibromialgia. Como é médico, prescreveu um antidepressivo. Mesmo tomando as medicações não melhorava nada.

Era muito difícil, dores pelo corpo sem imaginar o que eu estava tendo. Resolvi passar em uma reumatologista muito renomada em São Paulo, ela pediu alguns exames e após exame clínico, chegou a um diagnóstico, lembro como se fosse hoje, ela me disse: o seu caso é artrite reumatoide, uma doença autoimune e sem cura. Você terá que fazer tratamento para o resto da sua vida.

Foi um choque, demorou muito pra eu aceitar que teria que tomar medicamento o resto da minha vida. Sempre tinha dor de garganta e tomava remédio, pronto, sarava, agora tomar remédios todos os dias, foi muito triste pra mim.

Quando melhorei achei que estava curada, resolvi por um momento de impulso deixar o tratamento. Foi quando passei novamente e gradativamente por períodos de dor e muito sofrimento, cheguei ao ponto de mal conseguir andar. Precisei retornar ao reumatologista e no retorno resolvi trocar de médico.

Quando o médico me examinou e viu como eu estava mal, me internou, fiquei uma semana fazendo um tratamento de choque com altas doses de corticoide, anti-inflamatórios e muitos exames. O médico conversou muito comigo e explicou a gravidade desta doença e que ela precisava de cuidados constantes.

Nessa época, depois de 2 anos que a tinha aparecido a artrite, é que eu aceitei e até hoje estou tomando os medicamentos para poder ter uma vida quase sem dor.

Aceitem o tratamento e assim evitar sequelas irreversíveis. Do meu descuido ficou a dificuldade de andar normalmente, muitas vezes manco ao caminhar e nem percebo. Ouço as pessoas me questionarem: Por que você está mancando? Se eu tivesse feito o tratamento sem interrupção, com certeza não estaria com essa dificuldade.

“Dor Compartilhada é Dor Diminuída”, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

É simples, preencha o formulário no link http://ow.ly/gGra50nFGJp

Doe a sua história!❤

if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));
%d blogueiros gostam disto: