Agradeço por ter saído da zona de conforto e não ter me tornado vítima de mim mesma

Ela me fez ver um novo caminho, trouxe e traz resposta para mim e para meu novo propósito de vida.

A AR foi, e é uma professora sem igual. Ela me fez ver um novo caminho, trouxe e traz resposta para mim e para meu novo propósito de vida. Aprendi mais com a ela do que sofri, a convivência que tive com as crises, as dores constantes, a fadiga, o cansaço e as dúvidas não me impediram de trilhar um caminho com força, fé e coragem.

Me superei e me supero a cada dia, conheci em mim uma força que não sabia que tinha. A fé, determinação, dedicação e disciplina movem montanhas. A fé nos faz ver o invisível e realizar o que para muitos é impossível. Como diz o meu querido personal: “Só os fortes entenderão!”

Meu nome é Cissa Sabbag, sou portadora de Artrite Reumatoide. A alegria de estar entrando na remissão. Leio em vários post’s do instagram ou blogs o relato de pessoas que viram seus mundos desabarem quando foram diagnosticadas com AR, no meu caso foi o contrário. Tudo começou em 2014, as tais dores, o desconforto.

No início de 2015 as dores articulares nas mãos, punhos, cotovelos, pés, tornozelos, joelhos, quadris eram horríveis. Os efeitos dos tratamentos, clínicos, que eu seguia eram nulos. Iniciei em 2016 o tratamento com alguns “reumatos”. Vieram vários diagnósticos. Os médicos que me acompanhavam só sabiam passar remédios para dormir, comer e viver.

Eu precisava da ajuda para levantar da cama, só sentava ou levantava da cadeira segurando em algum lugar, meu esposo e meus filhos, ficavam desesperados sem saber o que fazer quando me viam chorando de dor, eles sabem que eu não sou fácil de entregar os pontos, mas tinha momentos que as dores eram simplesmente insuportáveis.

Minha busca para sanar as dores articulares continuou. No período de 2016 a 2017 fui diagnosticada com tantas doenças. Cada médico que eu passava me dava um diagnostico diferente, um “reumato” me encaminhou para o oncologista alegando que o meu caso seria câncer nos ossos, e o tal oncologista me deu o diagnóstico de câncer e até um tempo de vida. (risos). Sem falar nos famosos ortopedistas que faziam questão de “tentar” me preparar para o pior.

Agradeço a Deus porque a palavra “impossível” e “desistência” não fazem parte do meu dicionário. 15 de Janeiro de 2018, nunca vou esquecer desta data. Recebi através do @drthiagoreumato o diagnóstico da Artrite Reumatoide. Chorei muito de ALÍVIO ao descobri a causa do meu sofrimento. O cuidado com que ele me passou todo o diagnóstico, o carinho com que ele explicou todo o processo do tratamento, a confiança que ele passou.

O peso insuportável que eu carregava caiu por terra. Iniciamos o tratamento imediatamente e para completar, quando mencionei que eu vivia em dieta elaborada pelo meu @nutricionistarodolfoperes e seguia minha rotina de exercícios com meu personal @bvcpersonal, recebi 100% de apoio e um “você não pode parar, continue.”

Para os “médicos” anteriores que diziam: “Você não pode.” “Isso é loucura.”  A resposta que eu dava era: não posso? Senta e espera. O antes e depois, na minha vida existe porque dos meus anjos @nutricionistarodolfoperes – @bvcpersonal – @drthiagoreumato.

Cada depois é 100 vezes melhor que o antes. Claro que referente a AR houve batalhas, crises, internações, muita morfina, adaptação com a medicação. Não existe vitórias sem sacrifícios. Remissão: 14/03/2019. Data importantíssima no meu calendário. Durante a consulta fui presenteada com a notícia você entrou em remissão.

A minha felicidade foi tanta, uma notícia maravilhosa e inesperada. Renasci mais uma vez naquele momento. É claro que eu esperava a remissão um dia, mas devido á  vários relatos que eu lia de pessoas que lutam a tanto tempo buscando a remissão, achava que a mesma ia demorar. Jamais fiquei me cobrando, ou cobrando meu reumato, a certeza de que ela viria era um fato, pois fiz e faço a minha parte 100%.

Hoje Não consigo imaginar minha vida sem exercícios, sem me alimentar de forma saudável, sem os cuidados dos meus anjos. Tenho consciência do meu quadro de saúde, sei que ainda não existe uma cura, mas trabalho meu cérebro todos os dias afirmando e acreditando que a cura virá em breve,  que isso não pode me impedir de fazer as coisas que eu gosto. Isso não tem poder para parar a minha vida. A guerra não foi vencida, mas as batalhas estão sendo superadas dia a dia.

Nada é do dia para a noite, não existe pílula mágica. Com orientações da equipe médica qe excelentes profissionais, minha dedicação, determinação, disciplina, persistência e continuidade estou vencendo. Agradeço a Deus todos os dias, o apoio da minha família em todas as minhas decisões. Agradeço por ter saído da zona de conforto e não ter me tornado vítima de mim mesma, nem de nada!

Acompanho o instagram @artritereumatoide e gosto de ler as histórias e informações postadas e quando é possível reposto no meu instagram @cissasabbag. Busque até encontrar um médico onde você não é um número, ou mais um paciente. Busque médico capacitado e que entenda sua dor e seu sofrimento.

“Dor Compartilhada é Dor Diminuída”, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

É simples, preencha o formulário no link http://ow.ly/gGra50nFGJp

Doe a sua história!❤

if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));
%d blogueiros gostam disto: