A mudança na vida que a doença causa é aterrorizante

Sou Joseane Ribeiro, tenho 32 anos, e nos meados dos meus 17 anos (2001), fui diagnosticada com Artrite reumatoide, comecei o tratamento com corticoide, nimesulida, mtx e outros que nem lembro ao certo, a mudança na vida que a doença causa é aterrorizante, a incapacidade é deprimente, fiz tratamento psicológico e apesar de haver um certo receio e até preconceito, aconselho, pois foi de grande valia para mim, além é claro, da minha fé e entrega a Deus.

Na época, pelo menos aqui no meu estado (Sergipe), não havia os biológicos ainda. Mas a artrite não parou por aí, em quase dois anos da doença e do início do tratamento evoluiu para uma osteoartrose, que atualmente acomete outras articulações severa de quadril, tive indicação de prótese total de quadril, mas por questões que não cabem agora, não a fiz. Quando os biológicos chegaram, comecei a tomar, já fiz uso do infliximabe, enbrel, orência mas nunca tive uma melhora e estabilidade da doença como estou tendo agora com o tocilizumabe, que faço uso há 1 ano e meio. Enfim esse é um resumo da minha caminhada, que não faço sozinha, pois graças a Deus tenho uma família abençoada. Rogo para que nós artríticos e reumatos em geral possamos nos beneficiar cada vez mais dos avanços da medicina, fortes e na esperança de dias melhores.

Dor Compartilhada é Dor Diminuída“, conte a sua históriae entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

“Conte a sua História”

www.artritereumatoide.blog.br/conte-a-sua-historia/
Doe a sua história!

Olá, participe da conversa, deixe o seu comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Artigos Relacionados

Único tratamento biológico para adultos com Nefrite Lúpica ativa é aprovado pela ANVISA

Estudo clínico (BLISS-LN), que incluiu pacientes brasileiros, demonstrou que indivíduos tratados com Benlysta®, da farmacêutica GSK, tiveram 74% mais chances de alcançar a resposta...

Que tenhamos sempre Paciência e Fé em Deus!

Aos 24 anos, fui diagnosticada com psoríase, além das lesões, no corpo, que me deixavam deprimida pelo aspecto de feridas, que não cicatrizam, todas...

Pare de testar sua doença

Eu aposto que você já quis parar o remédio só para ver se não precisava mais dele. E se você fez isso, aposto que se...