ReumaBlogs

Gravidez e Lúpus

Este é o momento: delicado para a paciente, que geralmente quer ser mãe o mais rápido possível e delicado para o médico, que quer que ela espere o máximo de tempo possível.

Mas por quê?

Lúpus em si não é contra indicação de gravidez, mas um lúpus em atividade na gestação pode colocar em risco a vida da mãe e do bebê; é por isso que orientamos que a gravidez deve ser planejada, com no mínimo de 6 meses com baixa atividade da doença (ou seja, sem dependência do uso de corticoide) e claro, sem estar em uso de medicações teratogênicas, ou seja, não compatíveis com gravidez (existem medicações que exigem um tempo de segurança após o fim de seu uso para que se possa engravidar).

Veja bem, o corticoide não é contraindicado na gestação, mas se você ainda é dependente do uso dele, significa que a sua doença ainda está em atividade, por isso falamos em 6 meses pelo menos sem corticoide e sem sinais de atividade de doença para pensar numa gestação segura.

Pacientes que tem anticorpo anti ro positivo ou outro anticorpo ligado a SAF devem ter acompanhamento e cuidado especial durante a gestação.

Por todas essas particularidades esse deve ser um momento planejado.

Quanto aos métodos de prevenção da gravidez, vale lembrar que paciente lúpicas devem evitar anticoncepcionais a base de estrógeno.

Além do seguimento com o reumatologista, deve procurar um ginecologista e obstetra que possa a acompanhar nessa jornada desde o início.

#REPOST @reumatoana

Related posts

Tabagismo e as doenças reumáticas – Uma combinação perigosa!

Priscila Torres

Conheça as cartilagens

Priscila Torres

Sacroileíte: Você sabe o que é?

Priscila Torres
Loading...