Doenças Reumáticas Notícias

5 hábitos que você não imagina que podem causar dor nas costas

Não é exagero dizer que, em algum momento da vida, todo mundo já teve dor nas costas. Sejam por um simples cansaço muscular, má postura ou como sintoma de um quadro mais importante, as dores nas costas atingem indivíduos de todas as idades, de crianças a idosos. No Brasil, as dores nas costas são responsáveis pela maior parte dos afastamentos de trabalhadores – são mais de 80 mil casos por ano.

Existem diversas causas para as dores na região das costas, porém aproximadamente 85% dos casos são considerados inespecíficos, ou seja, não possuem uma causa definida, segundo informações do Hospital Sírio Libanês. Nos demais quadros, elas podem ser desencadeadas por problemas como hérnias de disco, tendinites, artrite reumatoide, distensões musculares e até por estresse.

Seja qual for a causa, alguns hábitos rotineiros podem agravar a situação. Listamos abaixo cinco práticas comuns que podem tornar ainda mais intensa a experiência das dores nas costas.

1) Uso excessivo de aparelhos celulares

O uso incorreto de dispositivos móveis como celulares e tablets podem acarretar o quadro denominado de “text neck”, ou Síndrome de Pescoço de Texto. Trata-se de uma sobrecarga na coluna cervical causada pela postura incorreta durante o uso de aparelhos móveis – quanto mais inclinada a cabeça, mais pesada ela fica em relação ao pescoço, podendo alcançar o peso de 27 quilos.

Além de causar danos sérios à coluna cervical a médio e longo prazo, a má postura também pode ser a razão do surgimento da hérnia de disco e dores de cabeça. “O excesso e sobrecarga na região da coluna cervical e lombar pode gerar dor local por causa da posição inadequada que muitas vezes é mantida por horas. Assim, é importante se manter em movimento, e buscar uma postura mais ereta”, explica o Dr. Marcus Yu Bin Pai, médico especialista em dor e acupuntura e colaborador do Grupo de Dor do Hospital das Clínicas da USP.

2) Postura incorreta

Andar com as costas curvadas ou sentar-se na cadeira do escritório de forma desalinhada pode causar dores fortes nas costas e impactar seriamente na saúde da coluna. O uso de cadeiras com encosto ergonômico ajuda a corrigir o problema.

3) Carregar bolsas pesadas

A rotina diária de grande parte da população brasileira requer, muitas vezes, o transporte de diversos itens dentro de bolsas – livros, cadernos, produtos de higiene, alimentos, garrafas com água… A lista pode ser infinita, mas o limite da sua coluna não. Colocar todo o peso em um ombro só pode ser o estopim para as dores nas costas. Opte por dividir o peso em sacolas ou ecobags ou opte por uma mochila com alças largas e confortáveis.

4) Tensão

Preste atenção nos seus ombros agora. Eles estão tensionados ou relaxados? É bem provável que a primeira opção seja a sua resposta. O estresse do dia a dia, a correria, e até mesmo a falta de hábito em manter o relaxamento da região lombar pode causar dores muito fortes que se estendem até os ombros. Esteja sempre atento e evite tensionar a musculatura da região por períodos prolongados.

5) Prática incorreta de exercícios físicos

Isso mesmo: os exercícios físicos são essenciais para manter a boa saúde geral do corpo humano, porém, quando realizado sem supervisão profissional ou quando há uma sobrecarga incorreta durante a prática, a coluna sofre as consequências. Se ao praticar qualquer atividade física surgirem dores nas costas que persistem e não se parecem com dores musculares normais decorrentes da movimentação, procure ajuda do ortopedista.

Como prevenir

Apesar da grande gama de possibilidades desencadeadores das dores lombares, existem ações que ajudam a prevenir o surgimento ou até mesmo o agravamento do quadro.

  • Manutenção do peso corporal adequado

  • Prática regular de atividade física

  • Abandono do hábito de fumar

  • Utilização de cadeiras confortáveis durante o expediente

  • Prática de alongamento

  • Uso de colchões adequados para a sua estrutura física

  • Tratamentos alternativos – acupuntura, ventosaterapia e yoga entram na lista.

Na persistência das dores, é indispensável buscar auxílio médico para correto diagnóstico.

Fonte: O Nortão

Related posts

5 dicas importantes se o seu filho precisar de muletas

Priscila Torres

Seis dicas para manter os ossos fortes

Priscila Torres

Trabalho e Saude Músculo-Esqueléticas

Priscila Torres
Loading...