Vivendo um dia de cada vez

Minha história é muito dolorosa, meu sonho era ser mãe e depois de alguns anos consegui engravidar. Minha gravidez foi tranquila e as dores na coluna foram inevitáveis, mas até então só era uma dor de coluna normal. Passou os 9 meses e enfim tive meu filho, a coisa mais linda do mundo, foi um parto cesariano. E o pós parto foi terrível travou a coluna logo depois do parto e senti muitas dores. Mas foi passando e melhorei, depois de dois meses comecei a sentir dores nas juntas em geral, meus pés incharam e nem levantar sozinha eu conseguia, nem para ir ao banheiro. Minhas mãos atrofiaram, nem a fralda de meu filho eu conseguia trocar. Depois de idas e vindas a médicos sem sucesso algum e eles só me enchiam de corticoides e eu só engordava cada vez mais. Um santo dia um cliente chegou em meu comércio e percebeu minha mão torta e perguntou o que eu tinha que mal conseguia escrever, aí eu falei que eu também queria saber e então ele me deu um nome de um reumatologista e daí para diante começou a minha saga em busca de aliviar tanta dor que eu sentia.

O médico era na capital da minha cidade, falei para meu esposo e ele disse então pode arrumar a mala. E foi o que fiz, meu bebê ainda com dois meses arrumei tudo e parti. O medico de cara já achava o que era mas precisava de um diagnóstico e então pediu os exames fiz e não deu outra, uma tal de artrite reumatoide que até então nem sabia que existia. Então comecei a fazer o tratamento e a partir daquele dia passei a viver um dia de cada vez. Os remédios amenizam mas não curam, infelizmente. E hoje procuro ter uma vida normal, meu filho já tem 5 anos e é meu presente de Deus porque quase que não consigo te-lo. Meus dias são de dores, um dia dói mais, outro dia dói menos, mas minha vida é abençoada e agradeço a Deus todos os dias por me permitir viver e cuidar do meu filho que é meu maior motivo de querer estar bem. Obrigado por esse espaço, que Deus esteja no caminho de todos nós.

Me chamo Francisca, tenho 40 anos, convivo com a artrite reumatoide há 3 anos, sou secretária administrativa, moro em Pedreiras – MA.

Dor Compartilhada é Dor Diminuída“, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

“Conte a sua História”

www.artritereumatoide.blog.br/conte-a-sua-historia/
Doe a sua história!

Social Media
Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

1 Comentário

  1. Dayane meu caso é bem parecido com o seu, os médicos queriam que eu tirasse meu filho, devido poder nascer cheio de problemas , mas decidi ter e hj está com 20 anos e uma saúde de ferro só não amamentei, tbm senti dores terríveis pós parto não conseguia segurar meu filho que pesava 2.800 kl, tive que cortar meu cabelo pq não conseguia pentear, hj uso medicação biológica, minha reumato me resgatou do fundo do poço, e consigo viver com a artrite reumatoide

Olá, deixe um comentário!