Troquei brincadeiras de criança por rotinas de tratamentos contra a ARJ

Meu nome é Samira A. Macedo da Silva, tenho 24 anos, moro em Itaquaquecetuba (região Grande SP/Alto Tietê), tenho ARJ desde os 7 anos de idade, foi muito difícil saber que de uma hora para outra minha vida iria mudar para sempre, eu era apenas uma criança que gostava de brincar de boneca, brincar de pega pega, esconde esconde, pular corda, e sem falar que, eu era uma menina muito agitada.

Enfim fazia tudo que uma criança nessa idade fazia, e de repente me vi numa situação muito difícil, de uma outra para outra parei com tudo e sem saber o que estava acontecendo comigo. Foi quando minha mãe e meu pai me levaram no médico, fiz exames e veio o grande susto, fui saber que tinha Artrite Reumática Juvenil,  foi muito triste para toda família em geral, e eu apenas uma criança me vi sem andar, parei do nada pela primeira vez.

Fui encaminhada para Hospital de São Paulo HC, pois morava em Araraquara, comecei meu tratamento no Instituto da Criança Hospital das Clinicas de São Paulo. Foi uma luta muito grande, foi difícil lutar contra a minha doença, sofri muito mesmo, tinha febre, dores pelo corpo, inchaço e junto o vermelhão, fui perdendo alguns movimentos, as dores eram muito fortes e com o tempo aumentavam mais, chorava muito, vi meu crescimento parando, comecei a tomar muitas medicações, algumas tinham efeito colaterais, outras já melhoravam e assim foi indo, na minha cabeça era difícil entender, mas com o tempo fui entendendo o que era ARJ e hoje tem 17 anos que convivo com ela, e graças a Deus consigo lutar contra ela na medida do possível, demorou um pouco mas no final deu tudo certo.

Hoje em dia tenho uma vida digamos que normal, na medida do possível, faço de tudo, lógico com algumas limitações características da ARJ, mas minha vida segue em frente com muita luta e muita fé. Hoje viver com Artrite Reumática Juvenil não é fácil, sinto dores ainda, mas com remédio a gente que tem AR ou ARJ conseguimos fazer grandes coisas, sou feliz do jeitinho que sou e vou vivendo sempre feliz com fé em Deus tudo dará certo!

Fiquei muito feliz em encontrar esse grupo, pois nele a gente sabe que não estamos sozinhos e sempre vamos encontrar ajuda. Afinal, dor compartilhada é dor diminuída.

“Dor Compartilhada é Dor Diminuída”, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

“Conte a sua História”

www.artritereumatoide.blog.br/conte-a-sua-historia/
Doe a sua história!

 

Jornalista
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Jornalista Grupar EncontrAR
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

1 Comentário

Olá, deixe um comentário!