Como pode alguém tão jovem e cheia de saúde ser diagnosticada com esse tipo de doença?

Olá!, meu nome é Sônia, tenho 43 anos e hoje vou dividir com vocês um pouquinho da minha história. Em 2003 comecei a sentir muitas dores no meu tornozelo esquerdo foi aí que procurei meu ortopedista, ele me medicou com analgésicos mas minha dor não passava e depois de alguns dias meu joelho começou a doer também. Fiquei tomando anti inflamatório e analgésicos por 3 meses sem melhora, foi aí que ele me disse que estava desconfiado que eu poderia estar com artrite. Pediu todos os exames específicos, quando o resultado saiu e levei pra ele ver e veio a confirmação Artrite Reumatóide.

Quando ele me deu o diagnóstico fiquei arrasada,chorei e me perguntei, como pode alguém tão jovem e cheia de saúde ser diagnosticada com esse tipo de doença?
Ele me encaminhou a um Reumatologista, que me pediu os mesmos exames e me receitou a mesma medicação que eu já estava fazendo uso, desanimei. Ai começou minha saga a procura de um bom reumatologista, me indicaram um reumato de uma cidade próxima a minha, comecei o tratamento com ele, me receitou anti inflamatórios e corticoides, eu um ano eu ganhei 15 kilos, melhorei nos primeiros meses, mas depois as dores voltaram, eu fiz tratamento com esse médico por 2 anos,fui afastada do trabalho e isso me fez entrar em uma depressão muito séria, pois fazia o tratamento, tomava os medicamentos e nada de melhora… daí desanimei e comecei a procurar outros médicos, resumindo, passei por todos os médicos e cidades possíveis, durante esses nove anos. Em maio de 2010 fui aposentada, pois não tinha condições de voltar ao trabalho, isso me deixou ainda pior, me senti inútil, isso refletiu no meu casamento também, acabamos nos separando, voltando, separando, pois infelizmente meu marido não era compreensivo, ele achava que era exagero meu aquelas dores. Enfim, ano passado comecei a usar biológico, melhorei um pouco, mas no final do ano passado comecei a sentir muita dor nos meus quadris, fiz um raio-x e foi detectado uma artrose bilateral, resumindo, vou ter que fazer cirurgia. Mas para isso tenho que perder pelo menos uns 20 kilos, hoje eu tenho muita dor no meu quadril, teve dia de eu nem levanto da cama de tanta dor, a minha sorte é que tenho um filho de 17 anos maravilhoso que me ajuda demais, e minhas amigas também que sempre estão me colocando pra cima, chamando pra sair, minha mãe que me ajuda e me apóia demais, se não fossem eles, eu sinceramente não sei como eu estaria hoje.

As vezes choro quietinha pro meu filho não perceber, porque só quem tem essa doença e sente dores como nós sentimos é que sabemos o quanto é difícil, mas mesmo assim eu não desanimo, tenho muita fé em Deus, e sei que toda essa dor e sofrimento vão passar e é isso que me levanta, a fé que eu tenho e meu filho também, estou firme por ele. Hoje eu ainda faço uso de corticoides e um biológico que ainda não fez efeito, mas tenho fé que logo vou melhorar e aí meu médico pode diminuir o corticóide porque eu preciso perder pelo menos 20 kg para poder fazer a cirurgia. Mas não desisto nunca, pois eu sei que minha vitória está próxima. Um beijo a todos nós que sofremos com essa doença, e força, muita força, porque Deus jamais nos dá a cruz mais pesada do que podemos carregar.
Um abraço a todos!

Dor Compartilhada é Dor Diminuída“, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

“Conte a sua História”

www.artritereumatoide.blog.br/conte-a-sua-historia/
Doe a sua história!

Jornalista

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

×
Jornalista Grupar EncontrAR

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

Anúncios

Comentário

comentários

4 Comentários

  1. ola Sonia campos li o teu blog e também sofro de artrite reumatoide desde os meus 3 anos e meio de idade hoje com 37 anos. gostaria de conversar consigo para falarmos de o mesmo assunto as melhoras cumprimentos sandro

  2. Olá chamou-me Carla,tenho poliarterite reumatoide à 14anos vivo este pesadelo dia e noite com dores…….já vou no 7 tratamento à espera de uma melhora e nada!!!!! Trabalho faço limpezas algumas horas porque eu quero ser mais forte doque esta doença,quero vencê-la a ela e não ela a mim……entrei em depressão total mas continuo com este sorriso lindo na rua mas quando entro em casa aí não dá mais arrebento de dor e angústia de incapacidade total…… sinto-me fraca muitas vezes mas felizmente tenho o meu marido que está lá todos os dias para me ajudar a noite e me dar força e coragem!!!!!!! Além de 3 filhos maravilhosos…….neste momento não há uma única articulação que não esteja afetada mesmo a costelas obrigado por este bocadinho coragem para todos

    • Carla!!
      Super forças querida!!
      Você precisa urgente de uma intervenção médica, converse com o seu médico sobre as suas dores e peça ajuda, ter artrite reumatoide, não é um destino à conviver com dores eternas, as dores são sintomas de atividade da doença e requerem atenção e cuidados médicos.

Olá, deixe um comentário!