As Pessoas Não Entendem a Minha Dor

solidão dor artrite espondilite lúpus
Essa é uma reclamação constante em nossas consultas. As pessoas que não sentem a dor das doenças reumáticas, muitas vezes não entendem o impacto que isso tem sobre quem sofre, e isso é um problema, pois o apoio e compreensão da família e amigos são uma parte importante do tratamento.
O Papel da Família e Amigos no Tratamento das Doenças Reumáticas

​As doenças reumáticas, como artrite, fibromialgia, artrose, vasculite, espondilite, entre outras, podem causar muita dor, bem como podem limitar algumas atividades comuns do dia a dia. As pessoas que se importam com o portador dessas doenças precisam ter uma boa compreensão do efeito dessas doenças, para que possam ajudar seu ente querido, mas ao mesmo tempo dando espaço para que a pessoa consiga superar seus desafios.

Existem 4 maneiras principais que familiares e amigos podem apoiar portadores de doenças reumáticas:

1 – Entender a Doença:

  • O que é a doença?
  • Qual sua causa?
  • Qual o efeito da doença?
  • Como ela afeta a pessoa?


Apenas com um conhecimento mínimo sobre a doença, as pessoas poderão ter uma compreensão adequada sobre o que o portador passa.

2 – Comunicação:

É importante que se estabeleça umas comunicação de duas vias, ou seja, ambos devem se sentir a vontade de falar como estão se sentindo. Somente dessa maneira será possível criar um ambiente onde o portador do reumatismo poderá se sentir a vontade de pedir ajuda quando necessário, e de recusar ajuda quando não achar necessário.

3 – Ajudar com o Tratamento:

Entender os Medicamentos – Medicamentos são a principal parte do tratamento das doenças reumáticas em geral. É importante que a família entenda o papel de cada tipo de remédio, para poder ajudar nas horas necessárias, bem como entender possíveis efeitos colaterais.

Exercícios e outras formas de Tratamento – Além dos exercícios, existem outras formas complementares de se ajudar nos tratamentos, como exercícios, terapias e dietas. É  importante envolver as pessoas ao redor nessas atividades, para que se tornem atividades sociais, e não apenas uma obrigação.

4 – Apoio:

Talvez uma das principais formas de familiares e amigos ajudarem é por meio da compreensão. É importante que as pessoas entendam que a condição do portador da doença reumática dificulta tarefas muitas vezes vistas como rotineiras, abala a emoção das pessoas, principalmente nos dias de crise, e torna atividades que a pessoa realizava no passado, algo muito mais lento, desafiador, e algumas vezes impraticável. Por meio de parceria, apoio e compreensão, podem ser encontradas muitas formas de se divertir, trabalhar, se exercitar e se distrair.

Recomendamos muito que familiares e amigos leiam nosso guia Convivendo com uma Pessoa com Doença Reumática. Nesse guia, trazemos uma orientação bastante completa sobre como manter essa convivência saudável e produtiva para ambas as partes.

Clique aqui para acessar o guia Convivendo com uma Pessoa com Doença Reumática

Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!