Quem tem artrite sabe o quanto é difícil trabalhar normalmente!

Eu já tinha tendinite e percebi que além da dor, meus dedos estavam deformando e procurei um ortopedista que me pediu vários exames de sangue e apesar do meu fator de inflamação dar bastante alterado, não deu positivo para artrite, então ele desconfiou de câncer de osso e me encaminhou para uma ressonância com contraste, fiz e nem sei falar se felizmente ou infelizmente ele me diagnosticou com Artrite reumatoide soro negativo, por isso meus exames de sangue não dão positivo para artrite. Me sentir sem chão, triste e sabia que as dores iriam apenas aumentar. Iniciei o tratamento com a minha reumatologista que já me atendia há algum tempo, devido a tendinite, e em resumo essa é a minha atual situação, tomo reuquinol, metrotexato, e prednisona e analgésicos nos momentos de muitas dores, não consigo andar direito por que tenho fascite plantar, meus pés doem muito, tenho também um tendão parcialmente rompido no ombro direito e muitas dores em todo meu corpo.
Não estou trabalhando no momento e está muito difícil conseguir outro pois existem muitas limitações e o que mais me incomoda é a falta de direitos para essa doença, não temos apoio do INSS, um seguro para esses momentos que não podemos trabalhar, uma aposentadoria especial ou qualquer coisa que nos dê mais dignidade, pois só quem sofre desse mal sabe o quanto é difícil trabalhar normalmente, pois existem dias que o simples ato de levantar pela manhã já é uma guerra.

Sou a Ana Claúdia Cardoso, tenho 40 anos e há 5 anos, convivo com Artrite Reumatoide soronegativo, sou analista de marketing, no momento estou desempregada e moro em Pernambuco/Recife.

“Dor Compartilhada é Dor Diminuída“, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

“Conte a sua História”

www.artritereumatoide.blog.br/conte-a-sua-historia/
Doe a sua história!

 

 

 

Jornalista
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Jornalista Grupar EncontrAR
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

2 Comentários

  1. Boa Tarde! Meu nome é Alessandra também convivo com artrite reumatoide a cinco anos, só uma dica a todos que fazem tratamento que sabem que infelizmente ainda não descobriram a cura. Exercício físico e o melhor tratamento que existe e claro a sua cabeça também ajuda muito. Não se deixem abater tenham fé força e mexam-se quanto mais se exercitarem menos dores irão sentir eu sou prova disso! E claro não deixem de fazer o tratamento pois tem que haver acompanhamento médico

Olá, deixe um comentário!