Você tem fibromialgia? Então pratique exercícios físicos!

Para o indivíduo sedentário que não pratica nada e sente muita dor o começo deve ser sair do sedentarismo

Pode-se dizer que fibromialgia “é uma condição reumática dolorosa não deformante dos tecidos mole”.(Block 1993). Em 1992 foi apresentado no Second World Congresso on myofascial Pain and Fibromyalgia, em Copenhagen, um documento sobre o consenso dos sintomas dessa patologia, como dor generalizada, múltiplos pontos sensíveis, fadiga persistente, rigidez muscular matinal generalizada e sono não reparador, entre outros. Foi à partir de então que a FIBROMIALGIA começou a ser realmente considerada e tratada como uma doença.

Logo que se tem o diagnóstico da fibromialgia, um dos tratamentos indicados é a pratica de exercícios físicos. Para o indivíduo sedentário que não pratica nada e sente muita dor o começo deve ser sair do sedentarismo. Começar com pequenas caminhadas e alguns alongamentos simples e suaves. E para aquele que já tem o habito do exercício físico tem que respeitar o limite de dor do seu corpo.

Paul J. Watson(UK, Hope Hospital) sugere um programa de gerenciamento interdisciplinar da dor, formado por terapeutas, médicos, nutricionistas, psicólogos e professores de educação física.  O objetivo é reduzir as incapacidades e angústias causadas pela dor crônica ensinando aos portadores técnicas físicas, psicológicas e práticas que melhorem sua qualidade de vida.

Em relação aos exercícios físicos que é o centro dessa matéria, ele tem por objetivo reparar os efeitos da falta de condicionamento prolongado pela dor. Além das aptidões físicas diminuídas pelas limitações impostas pela fibromialgia. Perder peso é muito importante para diminuir os pontos de dor, aumentar a flexibilidade das regiões afetadas pela rigidez nas articulações e fraquezas musculares. Os exercícios para pessoas com fibromialgia tem dois componentes principais:

Alongamento para aumentar a flexibilidade dos músculos e ligamentos e melhorar a mobilidade articular.

Exercícios Aeróbicos para aumentar o condicionamento físico. Os exercícios resistidos para melhorar a força não são contraindicados, mas devem ser introduzidos com precaução por causa do efeito do aumento da dor.

Os alongamentos devem ser gerais, pois a perda da flexibilidade acontece de maneira global, ainda que a região de dor seja mais específica em uma área. Sempre lembrar de direcionar os exercícios para a especificidade de cada aluno. Pode-se utilizar a técnica da extensão completa da articulação para ajudar na nutrição das cartilagens sinoviais, como também na manutenção do comprimento e força dos tecidos moles da articulação, tais como cápsula articular e ligamentos.

Para o condicionamento aeróbico manter o treino na FC entre 60% a 70% da máxima pelo menos três vezes por semana. Lembrar que para iniciantes começar com caminhadas lentas e progressivas até alcançar esse valor. Pedalar, aulas aeróbicas de baixo impacto e atividades de escadas são boas opções para melhorar o condicionamento.

Em dias de crises agudas, as atividades de relaxamento que ajudem a diminuir as tensões musculares e emocionais são de suma importância. Fique atento aos sinais do seu corpo e sempre o respeite para definir seu volume de treinos.

Fonte: Negocião

if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));
%d blogueiros gostam disto: