Depoimentos Notícias

Vivendo um dia após o outro!

Minha história começa em 2005 quando trabalhava como profissional em massas italianas, começaram as dores terríveis nas mãos, nos ombros, costelas e depois tudo!

Foi impossível continuar a rotina e fui afastada pelo ortopedista para tratamento, medicação, fisioterapia e psicólogo, foi muito difícil e ainda é. Depois de um ano em tratamento fui obrigada a mudar de profissão porque meu corpo já não aguentava mais as tarefas no restaurante.

Virei vendedora e fui trabalhar no comércio, pois tinha que pagar as contas e os remédios, o perito do INSS falou na minha cara que sabia que eu era doente mas que não iria me aposentar porque eu tinha apenas 36 anos na época e me aconselhou mudar de profissão, assim eu fiz.

Em 2011 a situação piorou ainda mais, trabalhando em uma loja de shopping vieram as dores articulares, o inchaço, caixas caindo das mãos e nenhum médico chegava a um diagnóstico, depois de muitas idas e vindas mais uma doença para a lista: Portadora de Artrite reumatoide! Meu mundo desabou, chorei demais, tudo doía e doía mais o preconceito por acharem e falarem que eu não tinha nenhuma doença!

Hoje ainda trabalho no comércio com muita dificuldade, a artrite afetou minha coluna e perdi quase todo meu cabelo, a cada dia levantar da cama é uma batalha, a fadiga e a falta de ar tiram minha alegria.

O uso do Metotrexato me deixa muito mal e quando começo a recuperar, chega o dia de repetir a dose! As unhas quase não existem mais, são como papel que se rasga com facilidade, os dedos dos pés e mãos começaram a se inclinar e assim vai indo.

Estas doenças não tem explicação, apenas peço a Deus força todos os dias para continuar lutando pela vida, infelizmente nesta vida não obtemos resposta para tudo, resta-nos somente guardar a fé.

Mas não aceite dizerem que você não está doente e que sua dor não existe, corra atrás do diagnóstico.

Meu nome e Rosalina, tenho 45 anos, convivo com artrite reumatoide e fibromialgia a 14 anos, sou gerente de loja e moro em Itanhomi-MG

“Dor Compartilhada é Dor Diminuída”, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

É simples, preencha o formulário no link http://ow.ly/gGra50nFGJp

Doe a sua história!

Artigos Relacionados

Cosentyx: descubra mais sobre a injeção para psoríase

Priscila Torres

Como se preparar para uma consulta médica?

Priscila Torres

Saiba os riscos ao roer as unhas

Priscila Torres
Loading...
if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));