Uma boa dieta diminui consideravelmente dores da artrose

Artrose, muito comum entre homens e mulheres acima dos 60 anos, significa inflamação das articulações. Cobertas com um material borrachoso e lubrificado chamado cartilagem, onde dois ossos se encontram e, com quase nenhum atrito, deslizam um sobre o outro, a cartilagem é considerada uma espécie de amortecedor, através do líquido sinovial. Quando ocorre um desgaste das cartilagens – geralmente das mãos, joelhos e quadris -, acaba resultando num aumento da fricção entre os ossos e leva à inflamação do local, que é seguida também por dor e incapacidade funcional. Em estações frias como o outono e o inverno, a maioria dos pacientes reclama de uma maior dor articular. No entanto, além dos tratamentos tradicionais, com o uso de medicamentos e intervenção cirúrgica, uma boa dieta pode ajudar a reduzir em até 70% a intensidade das dores nas articulações. Segundo a nutricionista especializada em nutrição funcional Juliana Uyeno, pacientes com sobrepeso tendem a dobrar as possibilidades de risco de desenvolvimento da doença.

“Principalmente nos joelhos, a artrose está diretamente ligada ao excesso de peso e obesidade, isso porque esse excedente causa ainda mais pressão sobre as articulações, que podem tanto acarretar o problema quanto piorá-lo em caso de já existir”, afirma.
Cláudia Amorim, de 47 anos, sofria com as crises de artrose quando foi encaminhada à nutricionista por um reumatologista. Mesmo medicada, ainda assim as dores não desapareciam. “Ajustamos a alimentação. Sem ajuda de nenhuma suplementação, a Cláudia perdeu peso e conseguimos erradicar as dores”, conta a nutricionista. “Continuo mantendo o peso. Não emagreci, mas não engordei. É um caso de sucesso mesmo. Quando escapo um pouco da dieta, com glúten e lactose, as dores pioram muito. Mas quando volto novamente, após 15 dias, fica tudo normal e as dores desaparecem”, confirma a paciente.

A doença, que atualmente atinge mais de 15 milhões de pessoas no Brasil, segundo o Ministério da Saúde, pode ter seus sintomas diminuídos com a adoção de bons hábitos alimentares, exercícios físicos e perda de gordura corporal. “Uma alimentação à base de frutas, verduras, carnes mais magras, grãos integrais, castanhas e outras fontes de gorduras saudáveis mantém o peso ideal. A ingestão de antioxidantes e anti-inflamatórios, como as vitaminas C, D, E, Zinco, Selênio, ômega-3 e beta-caroteno, também se mostraram muito eficazes no auxílio do retardo da progressão da doença e controle da dor”, aconselha a nutricionista. Ainda de acordo com a especialista, o consumo de bebidas alcoólicas e cigarros também podem agravar os casos de artrose.

Fonte: Jornal de Beltrão

1 COMENTÁRIO

Olá, participe da conversa, deixe o seu comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Artigos Relacionados

Planejar aposentadoria fica ainda mais difícil na pandemia

Trabalhador deve conhecer sua vida contributiva e as regras da Previdência antes do pedido A pandemia de Covid-19, a crise econômica e a reforma da...

Procure conhecer tudo à respeito da sua doença e como você pode se ajudar! E acima de tudo, nunca desista!

No final de 2015, tive uma febre tão alta que me debatia na cama. Depois disso, não conseguia mais escovar dentes, pentear os cabelos,...

Live irá debater a falta de medicamentos nas Farmácias de Alto Custo

ReumaLive: Direitos dos Pacientes: Assistência Farmacêutica Em dezembro de 2020, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS), emitiu um documento em que foi declarado...