Depoimentos

Sigo com muita fé e perseverança pra dar seguimento nessa dolorosa jornada

Desde os 19 anos vinha sentindo dores articulares, chegava até a incomodar em fazer coisas simples, então decidi procurar ajuda médica. Fiz vários exames e não encontravam nada, eu só vivia a base de ibuprofeno, que só melhorava a dor no momento, mas logo em seguida ela voltava novamente.

Depois dessa busca incessante de tentar achar a causa das inflamações articulares e nada de encontrar uma resposta, me encaminharam para um hospital de especialidades na cidade vizinha. Iria começar um tratamento com uma reumatologista. Novamente fiz vários exames e todos deram negativos, até que a médica descobriu que eu tinha Artrite Reumatoide fator negativo, Poliartrite acometendo mãos, punhos, joelhos e pés.

Confesso que no momento fiquei sem reação, receber uma notícia daquelas não foi nada fácil. Fui informada de que essa é uma doença crônica autoimune, ou seja, não tem cura, apenas tratamento. É algo que eu tenho que levar para o resto da vida. Não é uma jornada fácil acordar com dores todos os dias, ter indisposição corporal diariamente e as vezes não ter o apoio das pessoas com relação à isso torna a situação um pouco mais difícil.

Normalmente a Artrite também mexe muito com meu psicológico, me sinto triste na maioria das vezes por pensar que irei viver com isso pelo resto de minha vida. Irei ter limitações de certas atividades, deixarei de fazer coisas que gostaria porque a dor não permite. Isso era um caos na minha mente. Com base nisso descobri o quanto é importante tratar tanto o emocional quanto o físico da pessoa, os dois estando bem a vida flui de uma forma melhor. Por isso venho através desse texto mostrar que você que tem o mesmo problema ou vive algo parecido também pode se aceitar e viver a vida como ela é.

Não deixe a dor controlar sua vida, dor compartilhada é dor diminuída.

Meu nome é Joyce, tenho 25 anos e fazem 5 anos que estou lidando com a Artrite Reumatoide.

Conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

É simples, preencha o formulário no link https://www.surveymonkey.com/r/depoimentoBlogAR

Doe a sua história!

#depoimento

Artigos Relacionados

Uma batalha travada a cada dia com força e muita fé

Priscila Torres

Uma batalha travada cada dia

Priscila Torres

Convivendo com Lupus e artrite por 27 anos, superando as dificuldades hoje sou coordenadora pedagógica e dançarina profissional

Priscila Torres