Depoimentos

Sigam fortes, pois no fim do túnel existe uma luz muito brilhante a nossa espera!

Olá! Eu sou a Bea, descobri a minha doença aos 2 anos e meio! Era uma criança inocente e que ainda não conseguia explicar o porquê de todos os medicamentos que estavam me obrigando tomar, claro que na maioria das vezes me davam algo em troca para eu os tomar, mas eu não julgo por me terem feito isso, pelo contrário eu agradeço!

Agora, pergunta o quanto esta doença me desorientou quando criança? Eu respondo que muito, isso porque eu não podia correr da maneira que os outros corriam, não podia comer as coisinhas doces e salgadas que os outros comiam e muito menos fazer birra para qualquer comprimido que tivesse que tomar como os outros faziam.

Era uma criança e ainda não sabia o que era ser pessoa! Os anos foram se passando, foram anos de riso por pequenas evoluções, anos de chorar por mais uma crise, e anos e anos de dores insuportáveis.

Chegou um dos piores anos, onde eu já tinha a consciência de tudo o que se passava, tive a noticia que teria de operar o olho direito, pois apenas via 10% (o que não é nada em 100%), foi traumatizante, mas vamos lá, teve de ser e com toda a sorte do mundo e com os melhores médicos tudo correu bem, não foi fácil pois tive de fazer teste e mais testes de visão. Tive de ser operada também no esquerdo um ano mais tarde, tendo de fazer novamente todos os processos.

Durante todos esse processos horríveis, veio o tratamento para e mantar estável a doença, foram anos de dores e enjoos horríveis devido a “poção mágica” (medicamento), esta mesmo que me manteve e mantem estável nos dias de hoje!

Fiz uma promessa a mim mesma que quando os médicos me considerassem minimamente estável, eu marcaria no meu corpo todos os anos de luta com a palavra ” FEIGHTER” (lutadora).

Hoje tomo metrotexato e folicil todas as semanas e sinto-me bem com algumas dores, mas nada além do normal para pessoas como eu!

Agradeço aos melhores pais do mundo que apoiaram e ajudaram desde de sempre, a toda família que esteve do meu lado, agradeço aos melhores médicos, enfermeiros, auxiliares e por fim deixo para agradecer a melhor pessoa do mundo, meu namorado, que tem me apoiado desde sempre e me acompanha em todos os meus bons e maus momentos. Obrigado por tudo!

Meu nome é Beatriz Ferreira , tenho 18 anos, convivo com a artrite reumatoide há quase dezesseis anos, sou designer de interiores e moro em Portugal.

Dor Compartilhada é Dor Diminuída”, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!⠀

É simples, preencha o formulário no link http://ow.ly/gGra50nFGJp

Doe a sua história!

#Depoimento

Artigos Relacionados

E de repente Artrite reumatoide!

Priscila Torres

Perseverem e sejam sinceros com quem está ao seu lado

Priscila Torres

Essa doença altera corpo, alma e espirito, mas principalmente o corpo

Priscila Torres
Loading...
if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));