Seja persistente e não deixe que a dor seja um obstáculo na sua vida

Em 2007 comecei a ter dificuldade em mexer as mãos pela manhã. Ficaram inchadas e doloridas demais, e outras dores começaram, dores nos pés, braços.

Era auxiliar de enfermagem deixei de conseguir puncionar uma veia, já não conseguia fazer um curativo corretamente. Fui encaminhada ao reumatologista que através de exames físicos e laboratoriais me diagnosticou com artrite reumatoide.

Receitou cloroquina, tive reação alérgica grave, fiquei internada. Agora tomo metotrexato e ácido fólico. Tenho algumas crises ao ano, em que preciso tomar corticoides. Me aposentei e levo uma vida mais tranquila. Espero continuar melhorando.

Não desista de encontrar um médico que lhe acolha, passe por quantos forem necessários, você irá encontrar alguém que acredita nas suas dores. Mesmo com dor, não deixe de viver a sua vida, a sua rotina, seja maior e mais forte que a sua dor.

Meu nome é Deise, tenho 59 anos, convivo com o diagnóstico desde 2007, sou Auxiliar de enfermagem e moro em Barueri-SP.

Dor Compartilhada é Dor Diminuída”, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!⠀

É simples, preencha o formulário no link https://www.surveymonkey.com/r/depoimentoBlogAR

Doe a sua história! ❤

#Depoimento⠀

Olá, participe da conversa, deixe o seu comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Artigos Relacionados

Não me conformei com a opinião de apenas um médico

Comecei a ter sintomas com 36/37 anos, o médico tratava como LER (Lúpus eritematoso sistêmico) que custou o diagnóstico… Depois passei a tomar anti-inflamatórios...

Judicialização da saúde: como usar a Justiça gratuita contra a SUS

A judicialização da saúde é um fenômeno que cresce a cada dia e esse aumento expressivo se deve a algumas situações.  É verdade que as...

Planejar aposentadoria fica ainda mais difícil na pandemia

Trabalhador deve conhecer sua vida contributiva e as regras da Previdência antes do pedido A pandemia de Covid-19, a crise econômica e a reforma da...