Seis dicas para manter os ossos fortes

A osteoporose é uma doença que atinge milhões de pessoas ao redor do mundo. Considerada uma doença “comum” da terceira idade, é um mal que exige uma série de cuidados para que nada de mais grave aconteça ao corpo.

No entanto, o que muitas pessoas não sabem é que o cuidado com o osso vai além do que, simplesmente, ingerir cálcio – o que, normalmente, os médicos recomendam. Dessa forma, separamos abaixo seis dicas para manter os ossos intactos e prevenir doenças ósseas.

Exercite-se

Uma rotina de exercício físico é conhecida por trazer inúmeros benefícios para a saúde do indivíduo. Não há, no entanto, grandes evidências que o exercício realmente previna que uma pessoa tenha ossos fracos. No entanto, especialistas em saúde recomendam que seja mantida uma rotina de, pelo menos, 150 minutos de exercício por semana.

Dessa forma, uma dica é praticar a caminhada em três períodos de 10 minutos diariamente, cinco vezes por semana. Mesmo sem a evidência do fortalecimento ósseo, é comprovado que a musculatura ficará mais rígida e estudos notaram que as pessoas que se mantêm ativas na terceira idade estão menos propensas a cair, logo, menos propensas a fraturas ósseas.

Se afaste do cigarro

Até os 30 anos de idade, as pessoas ainda estão com os ossos do corpo humano em formação. Dessa forma, pessoas com menos de 30 anos que mantêm uma rotina de tabagismo estão mais propensas a terem problemas ósseos, pois as substâncias contidas no cigarro tem um impacto direto sobre as células de construção óssea.

De olho no peso

Estar acima do peso não é indicado para a saúde, mas ser muito magro também pode trazer diferentes problemas ao corpo. Isso porque, se você cai e não tem músculos ou gordura para reduzir o impacto da queda, a chance de um osso ser quebrado é muito maior. Aliado a isso, as pessoas mais baixas e mais magras têm uma massa óssea reduzida, o que aumenta a chance de fratura.

Terapia de reposição hormonal é uma opção

Se comparada aos homens, as mulheres são até quatro vezes mais propensas de desenvolver osteoporose. Isso porque seus níveis de estrogênio – que auxiliam na fixação do cálcio nos ossos – caem após a menopausa. Por isso, a terapia de reposição hormonal é uma opção para manter os ossos fortes e prevenir possíveis faturas. Porém, a terapia não é eficiente caso a pessoa já tenha desenvolvido osteoporose.

Considere a vitamina D

Apesar de uma dieta saudável e equilibrada, com a ingestão de, pelo menos, 700 ml de leite por dia ser o suficiente para manter os ossos fortes, dispensando o uso de suplementos alimentares, a vitamina D pode ser uma opção, caso seja necessário. Se for o caso, a ingestão de 10 microgramas de vitamina D diariamente pode ser o suficiente para manter a saúde óssea.

Conhecimento

Existem alguns grupos de risco mais suscetíveis a desenvolver doenças ósseas, como a osteoporose. Idosos, mulheres, pessoas abaixo do peso ou sedentárias, indivíduos com fraturas anteriores, fumantes, alcoólatras e pessoas que tomam esteroides são algumas das que podem desenvolver a osteoporose com maior facilidade.

A Universidade de Sheffield, no Reino Unido, criou uma calculadora de risco para que pessoas entre 40 e 90 anos possam analisar as chances de desenvolver osteoporose. Caso a preocupação com a possibilidade de desenvolver a doença seja muito grande, sempre se pode consultar o médico para analisar a possibilidade de fazer um exame de densitometria óssea, que mede a densidade mineral dos ossos.

Fonte: http://opiniaoenoticia.com.br/vida/saude/seis-dicas-para-manter-os-ossos-fortes/

if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));