Notícias

Pretende parar de usar anticoncepcional?

A pílula anticoncepcional, importante passo histórico como método contraceptivo para as mulheres na década de 60, hoje recebe alguns questionamentos sobre os possíveis efeitos negativos para o corpo. Para quem pretende parar o uso da medicação, é importante compreender alguns pontos e se preparar para mudanças no corpo.
Segundo a ginecologista do Hospital Edmundo Vasconcelos, Maria Luisa Mendes Nazar, o primeiro fator importante é entender o porquê do desejo de encerrar o uso do anticoncepcional. “Muitas mulheres jovens decidem não usar mais por conviverem com um sangramento contínuo. Para estes casos, no entanto, é importante enfatizar que os benefícios do uso superam os efeitos não desejados, e que é possível, com ajuda do especialista, de encontrar uma alternativa que garanta mais conforto”.
Neste contexto a especialista reforça que o anticoncepcional tem um período de três meses para a adaptação e esperar esse tempo é importante para enfim tomar a decisão. Porém, caso este não seja o motivo, Maria Luisa lembra que é preciso balancear quais são os benefícios e possíveis malefícios que o medicamento está trazendo para uma tomada de decisão mais assertiva.
A partir da decisão tomada de interromper o uso do anticoncepcional, é preciso ter atenção aos sinais do organismo com a volta da produção de hormônios naturais. “Não é possível generalizar, mas com o fim do uso pode ser que a mulher sinta cólicas mais fortes, tenha um fluxo mais intenso e vermelho, maior acúmulo de líquido, sinais da TPM também mais acentuados. Isso porque a volta da produção de hormônios naturais é também feita de forma mais efetiva”, reforça a médica.
Essas decorrências devem ser sentidas somente após 15 dias do fim da medicação, tempo estimado para que o corpo volte ao ciclo ovulatório. Nessas mudanças, a primeira menstruação deve vir somente após os 30 dias. A médica adverte que neste período também é retomada a fertilidade, independentemente de quanto tempo a mulher utilizou o método.
“Muitas mulheres acreditam que o tempo que usufruiu do anticoncepcional interfere na fertilidade e isso não passa de um mito. Parou de usar, entre 10 a 15 dias já é possível engravidar. Portanto, se não é o desejo, é preciso encontrar outra forma de evitar a gravidez”, conclui.
Hospital Edmundo Vasconcelos
Localizado ao lado do Parque do Ibirapuera, em São Paulo, o Hospital Edmundo Vasconcelos atua em mais de 50 especialidades e conta com cerca de 1.000 médicos. Realiza aproximadamente 12 mil procedimentos cirúrgicos, 13 mil internações, 230 mil consultas ambulatoriais, 145 mil atendimentos de Pronto-Socorro e 1,45 milhão de exames por ano. Dentre os selos e certificações obtidos pela instituição, destaca-se a Acreditação Hospitalar Nível 3 – Excelência em Gestão, concedida pela Organização Nacional de Acreditação (ONA) e o primeiro lugar no Prêmio Melhores Empresas para Trabalhar Saúde – Hospitais, conquistado em 2017. Rua Borges Lagoa, 1.450 – Vila Clementino, Zona Sul de São Paulo. Tel. (11) 5080-4000.
Site: www.hpev.com.br
Facebook: www.facebook.com/HospitalEdmundoVasconcelos/
Twitter: www.twitter.com/Hospital_EV
YouTube: www.youtube.com/user/HospitalEV
Linkedin:www.linkedin.com/company/19027549
Instagram:www.instagram.com/hospitaledmundovasconcelos/
Fonte: Assessoria de imprensa.

Artigos Relacionados

Menopausa e Artrite Reumatoide

Priscila Torres

Alexandre Serfiotis apresenta projeto de lei que altera Lei Orgânica da Saúde 

Priscila Torres

Estudo avança compreensão de como surgem as doenças autoimunes

Priscila Torres
Loading...