Polo de Assistência Farmacêutica, reestruturado, tem rapidez de atendimento

Unidade concentra medicações oferecidas pelo SUS e atende a 2,1 mil pessoas

Com 2,1 mil pessoas atendidas todos os meses, o Polo de Assistência Farmacêutica Integrado passa a oferecer mais acesso e melhor acomodação para os usuários da rede pública de saúde. Com dois farmacêuticos atendendo à população e dois médicos em suporte interno, a unidade não tem filas e o atendimento é rápido. O prefeito Bernardo Rossi vistoriou a unidade, que disponibiliza 1, 3 mil tipos diferentes de medicamentos e materiais pelo SUS, nesta terça-feira (09.04).

Com funcionamento de 8h às 17h, no Centro, na Rua Epitácio Pessoa (ao lado dos Correios), a unidade passou a contar com dois farmacêuticos para o atendimento aos público e dois médicos para analisar os receituários clínicos. O polo atende cerca de 2100 usuários ao mês com o fornecimento das medicações disponibilizadas pelo Estado, município e governo federal e ainda, partir de nova dinâmica de trabalho, facilita o acesso aos remédios que precisam ser reivindicados por procedimentos administrativos ou judiciais.

O polo do Centro é especifico para o fornecimento das medicações do Estado e das incluídas na Relação Nacional de Medicamentos (Rename), adquiridas por processos. Em sua maioria são medicamento de especialidades clínicas e alguns, muitas vezes, de alto custo para os pacientes como o de hemodiálise ou que precisam de tratamento contínuo de doenças como hepatite, artrite reumatoide, esclerose múltipla, entre outras.

“O município está com toda a rede farmacêutica reestruturada. Estamos investindo para que o estoque de medicamentos esteja em dia para o uso dos pacientes da atenção básica e aqui, os usuários contam com toda a assistência para a aquisição das medicações mais complexas”, destaca o prefeito Bernardo Rossi.

O local também conta com suporte para o atendimento dos pacientes da atenção básica. Esses são orientados a recorrer às unidades de saúde para a aquisição dos remédios que fazem parte da relação da Relação Municipal de Medicamentos (Remume). Além dos farmacêuticos, a unidade conta com médicos e assistentes sociais que, além de auxiliar os pacientes quanto ao receituário, avaliam cada solicitação de medicamentos de maior complexidade. Para as medicações de responsabilidade do Estado, a equipe contribui com o envio de dados para as devidas análises dos pedidos.

“Essa reestruturação além de dar nova identidade ao polo do Centro, faz com que o atendimento seja mais resolutivo. Agora temos farmacêuticos para tirar dúvidas dos usuários sobre o uso da medicação e sobre os cadastros necessários para obter remédios de especialidades. Melhoramos acesso e logística”, destaca a secretária de Saúde, Fabíola Heck, que esteve com o prefeito, juntamente como o vice-prefeito Baninho e vereador Justino do Raio X.

O aposentado Marivaldo de Oliveira Gomes, 56 anos é um dos usuários do serviço. Há meses recorre à rede para a obtenção de medicamentos para o tratamento da esposa, que se fossem comprados, não teria como ter acesso. Nesta terça-feira (09.04) compareceu à unidade para dar entrada a uma solicitação.  “Agora minha esposa faz uso de um medicamento que custaria R$ 8 mil por aplicação e ela precisa de duas doses por mês. Impossível comprar. Esse serviço é de grande importância para a população que não pode ter acesso a medicações de alto custo”, destaca o aposentado.

Fonte: Diário de Petropólis

if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));
%d blogueiros gostam disto: